Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Com 6,78 bilhões de m³, Eneva declara comercialidade de campo de gás com grande potencial na Bacia do Parnaíba

26/02/2021 | 16h12
Com 6,78 bilhões de m³, Eneva declara comercialidade de campo de gás com grande potencial na Bacia do Parnaíba
Divulgação Divulgação

Publicidade

A Eneva, companhia integrada de geração de energia e produção e exploração de gás natural, anunciou, nesta sexta-feira (26.02), a Declaração de Comercialidade da acumulação Fortuna, uma nova descoberta de grande potencial realizada no Bloco PN-T-102A, na Bacia do Parnaíba (MA). O volume médio inicialmente estimado é de 6,78 bilhões de metros cúbico de gás natural. Trata-se do décimo campo a ser declarado comercial pela Eneva na Bacia do Parnaíba.

InstitucionalO diretor de Operações da Eneva, Lino Cançado, ressaltou a importância da descoberta em razão do elevado volume de gás, a velocidade com que foi declarada a comercialidade e o fato da acumulação estar presente em uma única estrutura geológica - o que reduz a necessidade de perfuração de um número maior de poços e o custo de desenvolvimento.

"Esta é uma descoberta extremamente importante e com potencial de ser o segundo maior campo da Bacia do Parnaíba, desde o início das atividades em 2009. Em pouco mais de um ano, com a aquisição da área na Oferta Permanente em 2019, iniciamos a Avaliação da Descoberta e agora declaramos a Comercialidade, o que ressalta a capacidade técnica do time Eneva", destacou o diretor de Operações da Eneva.

De acordo com Cançado, "uma descoberta desta qualidade na Formação Cabeças abre novas perspectivas para os sete outros blocos da Eneva na porção centro-sul da Bacia".

A Eneva já informou a comercialidade à ANP e solicitou à agência o aval para batizar a acumulação de gás como Campo de Gavião Belo. A companhia tem até 180 dias para apresentar o Plano de Desenvolvimento do campo para a agência.

Esta descoberta reforça a posição da Eneva como maior operadora privada de gás natural do Brasil.

Divulgação



Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar