acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Infraestrutura

Viagem ao Japão reforça parceria estratégica com o Brasil, diz Temer

19/10/2016 | 15h21

Um importante resultado da viagem ao Japão, foi a assinatura de um Acordo de Cooperação para a Promoção de Investimentos em Infraestrutura. Esse acordo prevê a criação de um grupo de trabalho para debater a parceria entre os dois países e inclui os setores de transporte e logística, tecnologia da informação e de comunicações e energia. A ideia é que os integrantes do grupo de trabalho se reúnam pelo menos uma vez por ano para implementar e discutir as ações previstas no convênio.

No encontro com o primeiro-ministro japonês, Temer ainda reforçou o interesse do Brasil em diversificar sua pauta de exportações, especialmente com a venda de produtos com valor agregado. O presidente também contou a Abe como está o clima para investimentos no país. "Registrei que estamos consolidando, no Brasil, um ambiente de segurança jurídica e de previsibilidade reguladora, sempre muito conscientes de que a recuperação da economia brasileira passa por mais investimentos estrangeiros, por mais comércio exterior, especialmente pelo investimento japonês”, afirmou.

Empresários

Para atrair investimentos japoneses, o presidente Temer participou de um encontro com empresários. Nele, apresentou as medidas tomadas até agora para conter a crise econômica que o País atravessa. Entre elas, a PEC 241, que estabelece um teto para os gastos públicos para os próximos 20 anos. "Esse equilíbrio das contas públicas visa dar proteção à economia nacional em face de eventuais desequilíbrios de natureza fiscal”, afirmou.

Durante o encontro, Temer apresentou o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Criado pelo governo para ampliar e fortalecer a relação entre o Estado e a iniciativa privada, tem como principal objetivo criar empregos e crescimento para o País por meio de projetos de infraestrutura e desestatização. São 34 projetos nas áreas de portos, aeroportos, ferrovias, rodovias e óleo e gás que serão concedidos à iniciativa privada.



Fonte: Redação/Portal Planalto
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar