acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balança Comercial

Superávit de US$ 974 milhões na 3ª semana de junho

21/06/2016 | 11h55

A balança comercial brasileira da terceira semana de junho, com cinco dias úteis, registrou superávit de US$ 974 milhões, cerca de R$ 3,31 bilhões. O número é calculado pela diferença entre as exportações, de US$ 3,954 bilhões, e importações, de US$ 2,980 bilhões.

O resultado positivo põe a média das exportações no período – US$ 790,8 milhões – 7,2% acima do registrado na semana anterior – US$ 737,9 milhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (20) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O aumento foi puxado, principalmente, pelas exportações de produtos semimanufaturados (23%), como açúcar, celulose e subprodutos de ferro e aço; e básicos (11%), como soja e café em grãos.

Nas vendas de produtos manufaturados, foi registrada queda de 3% por conta de automóveis, veículos de carga, autopeças, óxidos e hidróxidos de alumínio e polímeros plásticos.

Do lado das importações, pela média da terceira semana de junho (US$ 596 milhões), verificou-se aumento de 5,3% em relação à média até a segunda semana (US$ 566,1 milhões). O crescimento é explicado pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, veículos automóveis e partes, adubos e fertilizantes, plásticos e siderúrgicos.

No mês, as exportações somam US$ 9,858 bilhões e as importações, US$ 7,509 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,349 bilhões.

Exportações e importações

Nas exportações, na comparação pela média diária até a terceira semana de junho de 2016 (US$ 758,3 milhões) com a média de junho de 2015 (US$ 934,7 milhões), houve retração de 18,9%, em razão da queda de produtos manufaturados (-23,8%) e básicos (-20,1%).

Por outro lado, cresceram as exportações de semimanufaturados (4,3%), em razão de açúcar em bruto, ouro semimanufaturado e óleo de soja em bruto.

Em relação a maio deste ano, houve queda de 9,4%, em virtude da redução nas vendas de produtos manufaturados (-15,4%) e básicos (-8,2%). As vendas de semimanufaturados aumentaram 3% no mesmo período comparativo.

Nas importações, a média diária até a terceira semana de junho deste ano (US$ 577,6 milhões) ficou 19,7% abaixo da média de junho do ano passado (US$ 719 milhões). Diminuíram os gastos, principalmente, com siderúrgicos (-52,7%), veículos automóveis e partes (-37,4%), combustíveis e lubrificantes (-36,2%) e farmacêuticos (-26,1%).

Quando comparadas com maio de 2016, as compras externas cresceram 8,9%, pelo aumento em equipamentos mecânicos (34,8%), combustíveis e lubrificantes (30%) e adubos e fertilizantes (20%).

Ano

No ano, as vendas externas brasileiras totalizam US$ 83,351 bilhões e as compras, US$ 61,341 bilhões, gerando superávit de US$ 22,010 bilhões. As exportações acumularam média diária de US$ 724,8 milhões, e as importações, US$ 533,4 milhões. A corrente de comércio soma US$ 144,692 bilhões, com desempenho médio diário de US$ 1,258 bilhão.



Fonte: Portal Brasil/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar