acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
OTC Brasil 2013

Sete Brasil entregá sondas para a Petrobras no prazo

31/10/2013 | 15h10
Sete Brasil entregá sondas para a Petrobras no prazo
Ricardo Almeida/ TN Petróleo Ricardo Almeida/ TN Petróleo

 

Sete Brasil entregá sondas para a Petrobras no prazo
A Sete Brasil está adiantada na construção das 28 sondas de última geração que serão alugadas para a Petrobras, num custo total de US$ 25 bilhões. A afirmação foi dada a pouco pelo presidente da Sete Brasil, João Carlos Ferraz, durante almoço-palestra na OTC Brasil 2013, que termina hoje no Rio.
As sondas estão atualmente em construção em cinco estaleiros no país: Estaleiro Atlântico Sul (EAS), Brasfels, Jurong, Rio Grande e Enseada Paraguaçu. Entretanto, Ferraz informou que o EAS está com cronograma atrasado (7,8% de execução, contra 9,2% previstos). Os outros quatro estaleiros estão adiantados. 
"Na média, a execução prevista até agora em cronograma era de 8,8% e a realização é de 9,5%. A primeira sonda está programada para ser entregue em 2015. Serão nove até 2016, 15 entre 2017 e 2018 e outras 5 entre 2019 e 2020", disse. A média de afretamento da Sete Brasil para a Petrobras é de US$ 525 mil por sonda, por dia.
O executivo lembrou ainda que há uma 29ª sonda no portfólio da empresa sem contrato. 

A Sete Brasil está adiantada na construção das 28 sondas de última geração que serão alugadas para a Petrobras, num custo total de US$ 25 bilhões. A afirmação foi dada a pouco pelo presidente da Sete Brasil, João Carlos Ferraz, durante almoço-palestra na OTC Brasil 2013, que termina hoje no Rio.

As sondas estão atualmente em construção em cinco estaleiros no país: Estaleiro Atlântico Sul (EAS), Brasfels, Jurong, Rio Grande e Enseada Paraguaçu. Entretanto, Ferraz informou que o EAS está com cronograma atrasado (7,8% de execução, contra 9,2% previstos). Os outros quatro estaleiros estão adiantados. 

"Na média, a execução prevista até agora em cronograma era de 8,8% e a realização é de 9,5%. A primeira sonda está programada para ser entregue em 2015. Serão nove até 2016, 15 entre 2017 e 2018 e outras 5 entre 2019 e 2020", disse. A média de afretamento da Sete Brasil para a Petrobras é de US$ 525 mil por sonda, por dia.

O executivo lembrou ainda que há uma 29ª sonda no portfólio da empresa sem contrato. 



Fonte: Redação TN Petróleo/ Maria Fernanda Romero
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar