acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
WorldSkills

Senai vai treinar estudantes para representar o Brasil na olimpíada em Abu Dhabi em 2017

08/09/2016 | 10h09

O Brasil já tem uma equipe de medalhistas de ouro que deverá representar o país na 44ª WorldSkills, a olimpíada internacional de profissões técnicas, marcada para outubro de 2017, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Após uma bateria de provas em 32 cidades, nos meses de julho e agosto, foram selecionados 46 estudantes de cursos técnicos e de formação profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A partir de outubro, eles vão iniciar um rigoroso treinamento preparatório, em seus estados e em centros de referência em Brasília, Porto Alegre e Joinville (SC), a fim de alcançar os índices exigidos para participar da maior competição de educação profissional do planeta.

Participaram das seletivas, nos meses de julho e agosto, 407 alunos de 43 ocupações da indústria. Nas provas, os jovens foram desafiados a executar tarefas do dia a dia do trabalho das profissões que escolheram, dentro de prazos e padrões internacionais de qualidade. Os primeiros colocados de cada área receberam medalhas de ouro, prata e bronze. Para tentar garantir uma vaga na equipe que representará o Brasil em Abu Dhabi, os campeões de cada ocupação vão passar agora por treinamento físico, psicológico e técnico, com duração de um ano. Somente aqueles que atingirem os índices técnicos internacionais farão parte da delegação brasileira.

A primeira etapa do treinamento será em Brasília, onde os 46 medalhistas de ouro participam de uma imersão de cinco dias no mês de outubro. Nesse período, eles vão passar por um diagnóstico completo – com exames clínicos e psicológicos destinados a traçar um quadro da saúde física e comportamental dos estudantes – além de participar de palestras motivacionais. Em novembro e dezembro, os alunos serão submetidos a processos de aprendizagem, em suas escolas de origem, para definir um plano de desenvolvimento de suas competências nos meses que antecedem a competição internacional.

Alegre vai sediar a preparação de alunos da ocupação de Impressão Offset; em Joinville serão treinados alunos de quatro ocupações e, em Brasília, serão montados dois centros para treinamento nas demais 38 ocupações. Às vésperas do mundial, será a vez dos jovens passarem por uma climatização para enfrentar o de deserto de Abu Dhabi, que tem temperatura média de 37° em outubro.

Os estudantes serão submetidos ainda a duas provas, em março e em agosto de 2017, para testar se eles possuem os índices técnicos internacionais de cada ocupação e os requisitos para serem campeões nos Emirados Árabes. O objetivo é repetir o desempenho de 2015, quando o Brasil foi campeão da 43ª WorldSkills, realizada em São Paulo, que reuniu 1.190 competidores de 59 países.

“O jovem que faz educação profissional já é um vencedor. Além disso, ao participar de competições como a WorldSkills e a Olimpíada do Conhecimento, o aluno ganha uma série de atributos comportamentais de foco, planejamento e de preparação que vai abrir portas para sua inserção no mercado de trabalho. Esses jovens são pessoas diferenciadas com um nível de excelência no campo profissional”, avalia o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

O delegado técnico do Brasil na WorldSkills, José Luis Gonçalves Leitão, que é gerente de Olimpíadas e Concursos do SENAI, reforça: “Nossos competidores têm de estar focados, comprometidos e com nível de excelência na parte técnica para participar da delegação brasileira. Sem sacrifício, ninguém é campeão”.

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - A WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo, realizada em um país diferente a cada dois anos. Organizada pela WorldSkills International – entidade que trabalha, desde 1950, para o desenvolvimento e a excelência das ocupações técnicas, o torneio reúne competidores de países e regiões das Américas, Europa, Ásia, África e Pacífico Sul.

Durante as provas, os participantes devem completar os desafios propostos pela organização da competição dentro de padrões internacionais de qualidade, demonstrando habilidades técnicas individuais e coletivas em profissões técnicas da indústria e do setor de serviços. Há provas em áreas que vão desde a automação industrial, passando pela eletrônica e eletricidade até cozinha e confeitaria.

Os competidores são estudantes de cursos técnicos e jovens profissionais de até 22 anos de idade no ano em que se realiza a competição. Para conquistar a vaga no torneio, eles participam de seletivas em seus países e, se alcançarem os índices técnicos, garantem o lugar. Cada uma das modalidades tem a participação de apenas um representante de cada país, seja uma pessoa ou uma equipe.

Essa é a primeira vez que os competidores do Brasil são escolhidos em provas seletivas realizadas em várias cidades. A mudança no modelo de avaliação foi proposta pelo SENAI. Nas edições anteriores da competição internacional, os brasileiros eram selecionados na Olimpíada do Conhecimento, o torneio de educação profissional promovido a cada dois anos pelo SENAI. O novo formato de seletivas permitirá que um número maior de pessoas visite os locais das provas e conheça os cursos do SENAI, as profissões da indústria e as oportunidades oferecidas pela educação profissional para trabalhadores e empresas.

AVALIÇÃO DOS CURSOS DO SENAI - A WorldSkills e a Olimpíada do Conhecimento integram o sistema de avaliação dos cursos do SENAI. As provas aplicadas nas duas competições têm como base as qualificações exigidas pelo mercado de trabalho e as atualizações tecnológicas que estão chegando às empresas. O desempenho dos alunos nas competições forma um conjunto de indicadores que ajuda o SENAI a avaliar a qualidade da educação profissional e atualizar os currículos das suas escolas. Com isso, o SENAI mantém seus cursos sintonizados com as necessidades das empresas, facilitando o ingresso de seus alunos no mercado de trabalho.

“A Olimpíada do Conhecimento é o momento em que é colocada em discussão na sociedade brasileira a importância da educação profissional. Nós divulgamos para todo o país por que a educação profissional é uma boa escolha para o jovem se inserir no mercado de trabalho”, afirma Rafael Lucchesi.

A Olimpíada do Conhecimento é a competição nacional que o SENAI realiza a cada dois anos. Em 2016, o torneio de educação profissional será em Brasília, de 10 a 13 de novembro, em um novo formato. As provas individuais de cada ocupação das edições anteriores deram lugar a desafios que devem ser resolvidos em equipe. Os cerca de 500 competidores da Olimpíada terão de usar as habilidades técnicas e pessoais para desenvolver soluções e produtos para empresas e para a comunidade.

Os desafios consideram conceitos como mobilidade urbana, interatividade, economia criativa e sustentabilidade. As equipes serão formadas por um grupo de profissionais de diferentes ocupações. Eles terão de desenvolver sete projetos, que são: casa popular inteligente, carro conceito, soluções sustentáveis em tecnologia da informação, tuning ou carro customizado, roupa multifuncional, festa saudável e produtividade leiteira.



Fonte: Redação/Agência CNI de Notícias
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar