acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Senado aprova isenção de PIS/Pasep e Cofins para produtores de etanol

28/05/2014 | 11h38
Senado aprova isenção de PIS/Pasep e Cofins para produtores de etanol
Divulgação/ Unica Divulgação/ Unica

 

O plenário do Senado aprovou ontem (27) o projeto de lei de conversão (PLV), proveniente da Medida Provisória 634/2013, que concede isenção do pagamento de PIS/Pasep e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre importações para os produtores de etanol.
O Senado aprovou o texto do PLV, que tinha sido aprovado na comissão mista, rejeitando o texto aprovado na Câmara. Com isso, a matéria precisa voltar para última análise dos deputados antes de seguir para sanção da presidenta Dilma Rousseff.
Entretanto, o Senado manteve a alteração feita pela Câmara, que retirou do texto aprovado na comissão a correção da tabela do Imposto de Renda em 4,5%. Os senadores também alteraram a matéria para suprimir as prorrogações das isenções e benefícios das áreas de livre comércio de Tabatinga (AM), Guajará-Mirim (RO), e Boa Vista e Bonfim (RR). O prazo para livre comércio em Tabatinga vence este ano, e o de Guajará-Mirim, Boa Vista e Bonfim vence em 2016.
Essas e outras mudanças feitas pelos senadores terão que ser analisadas pela Câmara até o dia 2 de junho, quando a MP 634 perderá a validade, por decurso de prazo.

O plenário do Senado aprovou ontem (27) o projeto de lei de conversão (PLV), proveniente da Medida Provisória 634/2013, que concede isenção do pagamento de PIS/Pasep e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre importações para os produtores de etanol.

O Senado aprovou o texto do PLV, que tinha sido aprovado na comissão mista, rejeitando o texto aprovado na Câmara. Com isso, a matéria precisa voltar para última análise dos deputados antes de seguir para sanção da presidenta Dilma Rousseff.

Entretanto, o Senado manteve a alteração feita pela Câmara, que retirou do texto aprovado na comissão a correção da tabela do Imposto de Renda em 4,5%. Os senadores também alteraram a matéria para suprimir as prorrogações das isenções e benefícios das áreas de livre comércio de Tabatinga (AM), Guajará-Mirim (RO), e Boa Vista e Bonfim (RR). O prazo para livre comércio em Tabatinga vence este ano, e o de Guajará-Mirim, Boa Vista e Bonfim vence em 2016.

Essas e outras mudanças feitas pelos senadores terão que ser analisadas pela Câmara até o dia 2 de junho, quando a MP 634 perderá a validade, por decurso de prazo.



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar