acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Firjan

Rio fecha semestre com 88 mil novos empregos

06/08/2010 | 14h43
O Rio de Janeiro fechou o primeiro semestre de 2010 com geração de 88.591 novos postos de trabalho com carteira assinada. O número é recorde para o período na série histórica, que começou em 1995. Dessas vagas, 16.523 foram criadas pela indústria do estado, também nível recorde. Os dados estão na Nota Técnica “Acompanhamentodo Mercado Formal de Trabalho Fluminense”, divulgada pela Firjan (Federação dasIndústrias do Estado do Rio de Janeiro) com dados do Caged (Cadastro Geral deEmpregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

 

Oritmo de contratações já vinha forte no primeiro trimestre e se intensificou no segundo. Entre os outros setores da economia fluminense foram registrados recordestambém em Serviços (48.859) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (3.142 vagas).

 

Asprincipais atividades industriais contratantes no Rio foram Material de Transportes( naval e automotivo), com 4.052 novos trabalhadores e expansão de fábricas; Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico (3.295), principalmente nas atividades de catering e serviços de comida preparada, bebidas e moagem de cereais; Indústria Química de Produtos Farmacêuticos,V eterinários e Perfumaria, com 1.864 novos empregos na fabricação de produtosplásticos e farmacêuticos; e a Têxtil do Vestuário e Artefatos de Tecidos, comsaldo recorde de 1.527 postos, principalmente em confecção de roupas íntimas.

 

Omomento do mercado de trabalho industrial fluminense é tão positivo que, ainda que em menor escala, dois outros ramos bateram recordes de contratações para o semestreem função do aquecimento econômico: Material Elétrico e de Comunicações (396), com encomendas do setor automotivo; e Minerais Não-Metálicos (890), em grande partepela fabricação de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso emateriais semelhantes para atender a Construção Civil.

 

A Construção Civil no estado também registrou boa expansão dos postos de trabalho, com abertura de 14.925 novas vagas em 2010. Foi a segunda melhor marca na série histórica, ficando atrás apenas do desempenho de 2008.

 

Geração de vagas no Brasil  chega a quase 1,5 milhão

 

NoBrasil, a geração de vagas no primeiro semestre foi de 1.473.320 novos postos, também recorde histórico. O resultado é 8,2% maior que o registrado em 2008, até então o nível mais alto. Seis dos oitos setores econômicos acompanhados bateram marcas históricas: Serviços (490.028), Indústria de Transformação (394.148), Construção Civil (230.019), Comércio (144.135), Serviços Industriaisde Utilidade Pública (9.862) e Indústria Extrativa Mineral (8.801).

 

Paraa segunda metade do ano já há indícios de desaceleração das atividades e, comisso, de redução no ritmo de contratações. Ainda assi m, é provável que o númerofechado do ano seja recorde.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar