acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Etanol

Redução de tributos para setor sucroenergético incentiva competitividade no mercado interno

27/07/2018 | 11h46

Após 19 anos de espera, o setor sucroenergético alagoano vai conseguir ser mais competitivo no mercado interno. O governador Renan Filho assinou, na quinta-feira (25) um decreto que reduz a carga tributária. O presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, acredita que agora os produtos da cana terão mais espaço para comercialização dentro do estado.

"Há três anos estamos conversando com o governo para estreitar essa relação e chegar a esse entendimento. Em 19 anos, os empresários tiveram alternativas melhores de margem para comercialização dos produtos da cana no mercado interno do que no mercado internacional, mas os impostos eram altos. Não tinha como competir com outros estados, como Pernambuco, Paraíba, Bahia, Minas Gerais. A alternativa que sobrava era produzir e colocar no navio", explica Nogueira.

Com a desoneração do ICMS, será possível que os produtos circulem mais no mercado interno. O imposto vai cair dos atuais 17% para 7%, mesmo percentual que é praticado em outros estados, como Pernambuco, que serviu como modelo para o decreto.

"Amanhã não teremos 25 milhões de toneladas de cana na safra. Mas agora temos um processo. A análise financeira e econômica dos empresários é de que terão mais oportunidades de comercializar os produtos com margem de lucro maior, melhorando seu fluxo de caixa. Isso volta como investimento e incentivo", afirma o presidente do Sindaçúcar-AL".

O governador Renan Filho acredita que o resultado da desoneração será o aumento de arrecadação para o estado. "Teremos uma retomada da atividade econômica a partir do aumento da produtividade. Fizemos isso com outros setores e chegamos a conclusão de que o modelo Pernambuco é eficiente para aumentar a competitividade do setor sucroenergético de Alagoas. Esperamos aumento de produção, aumento do emprego e renda e um retorno na economia do estado", ressalta o governador.



Fonte: Redação/Assessoria Sindaçúcar-AL
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar