acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Produção da Petrobras cresce em agosto

01/10/2013 | 09h30
Produção da Petrobras cresce em agosto
FPSO Cidade de São Vicente/Agência Petrobras FPSO Cidade de São Vicente/Agência Petrobras

 

A Petrobras anunciou hoje (1) que a produção de petróleo (óleo, mais líquido de gás natural - LGN) de todos os campos da Petrobras no Brasil, em agosto, atingiu a média de 1,908 milhão de barris por dia (bpd). Esse volume é 1,1% acima da média produzida no mês anterior, que foi de 1,888 milhão de bpd. Incluída a parcela operada pela empresa para seus parceiros, a produção exclusiva de petróleo no Brasil chegou a 1,971 milhão de barris por dia, indicando um aumento de 1,3% em relação a julho.
 
Esse resultado positivo deve-se ao retorno à operação de plataformas que estavam com paradas programadas em julho (P-40 em Marlim Sul, P-20 em Marlim, PPM-1 em Pampo e FPSO-RJ em Espadarte) e à entrada em produção de poços nas plataformas P-54 e FPSO-Piranema. Seguindo o cronograma da companhia, no mês de agosto as plataformas P-26 e P-35, ambas no ativo de Marlim, interromperam sua produção para atender ao programa de paradas programadas para manutenção.
 
A produção total (petróleo e gás natural) da Petrobras no Brasil, em agosto, atingiu a média de quase 2,3 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), volume 0,5% acima do produzido em julho. Incluída a parcela operada pela Petrobras para empresas parceiras, o volume total produzido em agosto foi de 2,401 milhões de boe/d, 0,6% acima da produção de julho. Somado à produção da empresa no exterior, o volume total de petróleo mais gás natural atingiu, em agosto, a média de quase 2,5 milhões de boe/d,  0,3% acima da produção total de julho.
 
 
A produção de gás natural - sem liquefeito - dos campos da companhia no Brasil, em agosto, foi de 61,3 milhões de metros cúbicos por dia. A produção total de gás, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 68,3 milhões de m³/dia, mantendo os mesmos níveis de julho.
 
 
A extração total de petróleo e gás natural no exterior em agosto foi de 205.698 boe/d, correspondendo a uma redução de 1,4% em relação ao mês de julho, por conta do ajuste na contabilização de óleo do campo de Akpo, na Nigéria. Desse total, a produção de gás natural chegou a 15,8 milhões de metros cúbicos/dia, 1,4% acima do volume produzido no mês anterior, decorrente da maior produção em três poços do campo Rio Neuquém, na Argentina.
 
A produção de petróleo foi de 112,4 mil barris diários, 3,6% abaixo na comparação com o mês de julho, também consequência do ajuste na contabilização da produção de Akpo. A produção total informada à ANP foi de 9.186.175,86 m³ de óleo e 2.222.225,39 mil m³ de gás em agosto de 2013.
No mesmo comunicado, a Petrobras informou que encontram-se em fase de conclusão os trabalhos de conexão da plataforma P-63, primeira unidade de produção do campo de Papa-Terra, às linhas de ancoragem. Essa plataforma começará a operar no dia 23 de outubro. Já as obras da plataforma P-55 foram concluídas e, em 17 de setembro, serão iniciados os testes de inclinação. Após essa etapa, ainda essa semana, ela será deslocada para o campo de Roncador, na Bacia de Campos.

A Petrobras anunciou hoje (1) que a produção de petróleo (óleo, mais líquido de gás natural - LGN) de todos os campos da Petrobras no Brasil, em agosto, atingiu a média de 1,908 milhão de barris por dia (bpd). Esse volume é 1,1% acima da média produzida no mês anterior, que foi de 1,888 milhão de bpd. Incluída a parcela operada pela empresa para seus parceiros, a produção exclusiva de petróleo no Brasil chegou a 1,971 milhão de barris por dia, indicando um aumento de 1,3% em relação a julho.


Esse resultado positivo deve-se ao retorno à operação de plataformas que estavam com paradas programadas em julho (P-40 em Marlim Sul, P-20 em Marlim, PPM-1 em Pampo e FPSO-RJ em Espadarte) e à entrada em produção de poços nas plataformas P-54 e FPSO-Piranema. Seguindo o cronograma da companhia, no mês de agosto as plataformas P-26 e P-35, ambas no ativo de Marlim, interromperam sua produção para atender ao programa de paradas programadas para manutenção.


A produção total (petróleo e gás natural) da Petrobras no Brasil, em agosto, atingiu a média de quase 2,3 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), volume 0,5% acima do produzido em julho. Incluída a parcela operada pela Petrobras para empresas parceiras, o volume total produzido em agosto foi de 2,401 milhões de boe/d, 0,6% acima da produção de julho. Somado à produção da empresa no exterior, o volume total de petróleo mais gás natural atingiu, em agosto, a média de quase 2,5 milhões de boe/d,  0,3% acima da produção total de julho. 


A produção de gás natural - sem liquefeito - dos campos da companhia no Brasil, em agosto, foi de 61,3 milhões de metros cúbicos por dia. A produção total de gás, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 68,3 milhões de m³/dia, mantendo os mesmos níveis de julho. 


A extração total de petróleo e gás natural no exterior em agosto foi de 205.698 boe/d, correspondendo a uma redução de 1,4% em relação ao mês de julho, por conta do ajuste na contabilização de óleo do campo de Akpo, na Nigéria. Desse total, a produção de gás natural chegou a 15,8 milhões de metros cúbicos/dia, 1,4% acima do volume produzido no mês anterior, decorrente da maior produção em três poços do campo Rio Neuquém, na Argentina. 


A produção de petróleo foi de 112,4 mil barris diários, 3,6% abaixo na comparação com o mês de julho, também consequência do ajuste na contabilização da produção de Akpo. A produção total informada à ANP foi de 9.186.175,86 m³ de óleo e 2.222.225,39 mil m³ de gás em agosto de 2013.


No mesmo comunicado, a Petrobras informou que encontram-se em fase de conclusão os trabalhos de conexão da plataforma P-63, primeira unidade de produção do campo de Papa-Terra, às linhas de ancoragem. Essa plataforma começará a operar no dia 23 de outubro. Já as obras da plataforma P-55 foram concluídas e, em 17 de setembro, serão iniciados os testes de inclinação. Após essa etapa, ainda essa semana, ela será deslocada para o campo de Roncador, na Bacia de Campos.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar