Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo sobe com visão otimista sobre demanda compensando preocupação por Covid

29/04/2021 | 16h40

DivulgaçãoOs preços do petróleo ampliavam os ganhos nesta quinta-feira, depois de terem subido 1% na sessão anterior, à medida que projeções otimistas de recuperação da demanda pesaram mais que preocupações com os casos de Covid-19 em alta no Brasil, na Índia e no Japão.

O petróleo Brent subia 0,98 dólar, ou 1,46%, a 68,25 dólares por barril, às 8:08 (horário de Brasília).

O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,91 dólar, ou 1,42%, a 64,77 dólares por barril.

É o terceiro dia seguido de alta para ambos os contratos.

"O desempenho dos últimos dias demonstra a fé inabalável do mercado na saúde da economia e na recuperação da demanda", disse Tamas Varga, analista da corretora PVM Oil.

"Isso também sugere que o pesadelo perigoso e devastador que da Covid-19 que envolve Índia, Japão e Turquia, entre outros, não teria um impacto duradouro sobre a expansão econômica."

Enquanto isso, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, conhecidos em conjunto como aliança Opep , mantiveram nesta semana seus planos de gradual alívio em cortes de produção entre maio e julho.

A Opep espera que os estoques globais atinjam 2,95 bilhões de barris em julho, abaixo da média vista entre 2015 e 2019.

"Um olhar de perto sobre o estado dos estoques globais de petróleo sugere que o mercado pode estar mais próximo do ponto de reequilíbrio do que a Opep poderia pensar", disseram analistas do Citi, acrescentando que o mercado já absorveu a maior parte do excesso de petróleo armazenado, embora os de produtos refinados estejam relativamente altos.



Fonte: Reuters, 29/04/2021
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar