Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo sobe com sinais de aperto na oferta

22/07/2021 | 15h15

Os preços do petróleo subiram nesta quinta-feira, estendendo os fortes ganhos obtidos nas sessões anteriores em meio a expectativas de oferta mais restrita até o final do ano, à medida que as economias se recuperam da crise do coronavírus.

DivulgaçãoO Brent subia 20 centavos de dólar, ou 0,3%, para 72,43 dólares por barril às 10:35 (horário de Brasília), após alta de 4,2% na sessão anterior.

O petróleo bruto dos EUA West Texas Intermediate (WTI) avançava 23 centavos de dólar, ou 0,33%, para 70,53 dólares por barril, após alta de 4,6% na quarta-feira.

"Alguns pontos fracos surgiram na recuperação da demanda por petróleo, mas é improvável que isso mude a perspectiva fundamentalmente", disse o Morgan Stanley em nota.

Membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e outros produtores, incluindo a Rússia, um grupo conhecido como Opep+, concordaram esta semana em um acordo para aumentar a oferta de petróleo em 400.000 barris por dia de agosto a dezembro para resfriar os preços e atender à demanda crescente.

Mas a demanda ainda deve superar a oferta no segundo semestre, levando os preços do Brent a serem negociados em movimento de alta próximo de 70 dólares por barril até o final de 2021, disse o Morgan Stanley.

"No final das contas, a recuperação do PIB (Produto Interno Bruto) global provavelmente permanecerá no caminho certo, os dados de estoque continuam encorajadores, nossos saldos mostram aperto no segundo semestre e esperamos que a Opep permaneça coesa", disse.

Os estoques de petróleo bruto nos Estados Unidos, o maior consumidor mundial de petróleo, aumentaram inesperadamente em 2,1 milhões de barris na semana passada para 439,7 milhões de barris, alta pela primeira vez desde maio, mostraram dados da Administração de Informações de Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês).

Os analistas do Barclays também esperavam uma redução mais rápida do que o verificado nos estoques globais de petróleo para níveis pré-pandêmicos, levando o banco a aumentar sua previsão do preço do petróleo para 2021 em 3-5 dólares, para uma média de 69 dólares o barril.



Fonte: Reuters, 22/07/2021
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar