acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo recua cerca de 2% com aumento de estoques nos EUA

22/05/2019 | 17h38

 

Os preços do petróleo recuaram cerca de 2% nesta quarta-feira, à medida que um inesperado aumento nos estoques do produto nos Estados Unidos gerou nos investidores preocupações de que a guerra comercial entre os EUA e a China possa prejudicar a demanda no longo prazo.
Os contratos futuros do petróleo Brent LCOc1 fecharam a 70,99 dólares por barril, queda de 1,19 dólar, ou 1,7%. Já os futuros do petróleo nos EUA CLc1 recuaram 1,71 dólar, ou 2,7%, e fecharam a 61,42 dólares/barril.
Os estoques norte-americanos de petróleo registraram aumento de 4,7 milhões de barris na última semana, chegando a 476,8 milhões de barris, maior nível desde julho de 2017, segundo a Agência de Informação sobre Energia (AIE). Em pesquisa realizada pela Reuters, analistas previam uma diminuição de 599 mil barris. [nZONQOL400]
"Está no extremo do intervalo de possibilidades para um relatório baixista", disse Bob Yawger, diretor de futuros da Mizuho. "É tão ruim quanto poderia ser, considerando o fato de que a temporada de férias, com mais pessoas dirigindo, está muito próxima."
Os estoques de gasolina também marcaram um surpreendente aumento, avançando 3,7 milhões de barris ante expectativa de uma queda de 816 mil barris nas previsões de analistas, apesar de a demanda pelo combustível estar caminhando para um pico da temporada de férias.
A perspectiva de uma guerra tarifária de longo prazo entre os EUA e a China também pressionou os preços. Negociações adicionais entre autoridades de alto escalão dos países não foram agendadas desde que a última rodada, em 10 de maio, terminou em um impasse, com o presidente norte-americano, Donald Trump, impondo maiores taxas sobre os produtos chineses.

Os preços do petróleo recuaram cerca de 2% nesta quarta-feira, à medida que um inesperado aumento nos estoques do produto nos Estados Unidos gerou nos investidores preocupações de que a guerra comercial entre os EUA e a China possa prejudicar a demanda no longo prazo.
Os contratos futuros do petróleo Brent LCOc1 fecharam a 70,99 dólares por barril, queda de 1,19 dólar, ou 1,7%. Já os futuros do petróleo nos EUA CLc1 recuaram 1,71 dólar, ou 2,7%, e fecharam a 61,42 dólares/barril.

Os estoques norte-americanos de petróleo registraram aumento de 4,7 milhões de barris na última semana, chegando a 476,8 milhões de barris, maior nível desde julho de 2017, segundo a Agência de Informação sobre Energia (AIE). Em pesquisa realizada pela Reuters, analistas previam uma diminuição de 599 mil barris. 

"Está no extremo do intervalo de possibilidades para um relatório baixista", disse Bob Yawger, diretor de futuros da Mizuho. "É tão ruim quanto poderia ser, considerando o fato de que a temporada de férias, com mais pessoas dirigindo, está muito próxima."
Os estoques de gasolina também marcaram um surpreendente aumento, avançando 3,7 milhões de barris ante expectativa de uma queda de 816 mil barris nas previsões de analistas, apesar de a demanda pelo combustível estar caminhando para um pico da temporada de férias.
A perspectiva de uma guerra tarifária de longo prazo entre os EUA e a China também pressionou os preços. Negociações adicionais entre autoridades de alto escalão dos países não foram agendadas desde que a última rodada, em 10 de maio, terminou em um impasse, com o presidente norte-americano, Donald Trump, impondo maiores taxas sobre os produtos chineses.

 



Fonte: Reuters, 22/05/2019
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar