acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pesquisa e Desenvolvimento

Petrobras divulga relatório de tecnologia 2012

27/09/2013 | 10h23

 

A Petrobras disponibilizou em seu site o novo Relatório Tecnologia, que reúne os principais resultados obtidos nas áreas de Engenharia Básica e Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) ao longo de 2012. Desenvolvido pelo Cenpes, o relatório – divulgado também em inglês - contém dados que apontam algumas tendências nas quais a estatal está investindo para garantir o crescimento sustentável da empresa.
“Somente nos últimos dez anos, os investimentos da Petrobras em P&D cresceram 22,7% ao ano e, em 2012, atingiram US$ 1,1 bilhão. Esse investimento em P&D está inserido em nosso Plano de Negócios e Gestão (PNG) 2013-2017, que tem como meta investir US$ 236,7 bilhões nas áreas de Exploração & Produção, Abastecimento, Gás e Energia e demais áreas da empresa”, afirma a presidente Graça Foster em sua mensagem publicada no relatório. “Buscamos intensamente soluções tecnológicas inovadoras, focadas na otimização e aprimoramento das nossas atividades e empreendimentos, com resultados diretos para os negócios”.
Segundo a empresa, a estratégia tecnológica está organizada de acordo com três eixos direcionadores do desenvolvimento tecnológico:
- a expansão dos limites atuais dos negócios: o que compreende as linhas de pesquisa e projetos voltados para a descoberta de novas fronteiras exploratórias, otimização da produção, produção no pré-sal, sistemas submarinos de produção, reservatórios não convencionais, logística e comercialização de gás natural, refinos de óleo do pré-sal, entre outros;
- a agregação de valor e diversificação dos produtos: inclui os projetos voltados para ampliar a diversidade de fontes de energia e diversificar a carteira de produtos que oferecemos. Desenvolver novos combustíveis, lubrificante e produtos especiais, novas tecnologias para atividades petroquímicas, biocombustíveis e bioprodutos, além de otimizar usinas termelétricas e plantas que produzem amônia e ureia estão no rol desse eixo;
- a sustentabilidade da indústria de energia: engloba projetos de pesquisa e desenvolvimento relacionados à sustentabilidade de proutos. Nesse pilar, o objetivo é mitigar e prevenir impactos negativos. Eficiência energética e operacional, segurança, gestão de água, efluentes, emissões e caracterização da biodiversidade estão contempladas.

A Petrobras disponibilizou em seu site o novo relatório Tecnologia Petrobras 2012, que reúne os principais resultados obtidos nas áreas de Engenharia Básica e Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) ao longo de 2012. Desenvolvido pelo Cenpes, o relatório - divulgado também em inglês - contém dados que apontam algumas tendências nas quais a estatal está investindo para garantir o crescimento sustentável da empresa.


“Somente nos últimos dez anos, os investimentos da Petrobras em P&D cresceram 22,7% ao ano e, em 2012, atingiram US$ 1,1 bilhão. Esse investimento em P&D está inserido em nosso Plano de Negócios e Gestão (PNG) 2013-2017, que tem como meta investir US$ 236,7 bilhões nas áreas de Exploração & Produção, Abastecimento, Gás e Energia e demais áreas da empresa”, afirma a presidente Graça Foster em sua mensagem publicada no relatório. “Buscamos intensamente soluções tecnológicas inovadoras, focadas na otimização e aprimoramento das nossas atividades e empreendimentos, com resultados diretos para os negócios”.


Segundo a empresa, a estratégia tecnológica está organizada de acordo com três eixos direcionadores do desenvolvimento tecnológico:


- a expansão dos limites atuais dos negócios: o que compreende as linhas de pesquisa e projetos voltados para a descoberta de novas fronteiras exploratórias, otimização da produção, produção no pré-sal, sistemas submarinos de produção, reservatórios não convencionais, logística e comercialização de gás natural, refinos de óleo do pré-sal, entre outros;


- a agregação de valor e diversificação dos produtos: inclui os projetos voltados para ampliar a diversidade de fontes de energia e diversificar a carteira de produtos que oferecemos. Desenvolver novos combustíveis, lubrificante e produtos especiais, novas tecnologias para atividades petroquímicas, biocombustíveis e bioprodutos, além de otimizar usinas termelétricas e plantas que produzem amônia e ureia estão no rol desse eixo;


- a sustentabilidade da indústria de energia: engloba projetos de pesquisa e desenvolvimento relacionados à sustentabilidade de proutos. Nesse pilar, o objetivo é mitigar e prevenir impactos negativos. Eficiência energética e operacional, segurança, gestão de água, efluentes, emissões e caracterização da biodiversidade estão contempladas.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar