acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Exploração e Produção

OSX-1 segue para Bacia de Campos

10/01/2012 | 16h14
O FPSO OSX-1 está deixando hoje a tarde a baía de Guanabara rumo à Bacia de Campos, no Norte Fluminense, onde vai produzir o primeiro óleo da petroleira brasileira OGX, na acumulação de Waimea, no bloco BM-C-41. O FPSO (Floating Production Storage and Offloading), unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência foi afretado pela OGX da OSX, outra empresa do grupo EBX.

A empresa brasileira de óleo e gás natural, que está levando adiante uma das maiores campanhas exploratória privada no Brasil, já recebeu a Licença de Operação (LO) do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a unidade e respectivas estruturas submarinas que serão usadas no Teste de Longa Duração (TLD) e Desenvolvimento da Produção de Waimea.

Os equipamentos submarinos já estão instalados e passaram por inspeções dos órgãos governamentais, aguardando apenas a chegada do OSX-1. A conexão entre o FPSO e o sistema submarino será iniciada assim que a embarcação chegar ao local. A previsão da OGX é iniciar a produção até 28 de fevereiro.

A acumulação de Waimea, que está em águas rasas da Bacia de Campos e foi descoberta pelo poço pioneiro OGX-3 em 18 de dezembro de 2009, tem seu TLD previsto para iniciar no prazo excepcional de cerca de 2 anos após a descoberta, através do poço horizontal OGX-26HP, que já se encontra pronto para esse teste.

A unidade tem capacidade de produção de 60 mil barris de óleo por dia e armazenamento de até 900.000 barris.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar