acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Exploração e Produção

OGX terá 121 poços perfurados até 2013

23/03/2012 | 10h53
O sucesso na perfuração dos poços pioneiros da OGX levou a empresa a fazer uma revisão no cronograma de exploração. Em 2012 serão perfurados um total de 26 poços - originalmente estavam previstos 19 -, além de 19 poços para 2013, contra os 4 previstos anteriormente. A revisão altera o total de poços durante toda a campanha exploratória da companhia até 2013, número que sobe para 121.

Com investimentos em exploração e produção (E&P) no Brasil somando R$ 3,1 bilhões em 2011, e 47 poços perfurados, a OGX anunciou que sua produção em fevereiro de 2012 fechou 11,1 mil barris por dia, com eficiência operacional de 94%. A empresa de óleo e gás do grupo EBX estima manter a produção desse poço em níveis entre 10 e 13 mil barris por dia durante os próximos meses, ainda sem contemplar a injeção de água no reservatório.

De acordo com a empresa, a comercialidade de Waimea será declarada pós a obtenção de dados adicionais e conclusivos do reservatório, o que deve ocorrer ainda durante o segundo trimestre. Na sequência, o Plano de Desenvolvimento do prospecto será submetido à Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e, assim que aprovado, a companhia espera conectar os dois poços horizontais adicionais já perfurados e potencialmente um terceiro, que devem elevar a produção para níveis em torno de 40-50 mil barris/dia ao final de 2012.

"Alcançamos diversos marcos importantes durante o ano de 2011 e início de 2012. No lado exploratório, perfuramos um total de 47 poços incluindo pioneiros, de delimitação e de produção e avançamos no conhecimento das nossas acumulações, entre elas a primeira descoberta de reservatório do pré-sal nas águas rasas em Santos. Produzimos o nosso primeiro óleo com sólida execução e comercializamos o mesmo com ótimo preço de mercado”, informou Paulo Mendonça, diretor geral e de Exploração da OGX. “Vemos 2012 como um ano importante para alcançarmos uma produção estável no primeiro poço produtor, iniciarmos as declarações de comercialidade das nossas acumulações na bacia de Campos e aumentarmos nossa produção com mais dois poços produtores conectados ao FPSO OSX-1 até meados do ano”, acrescentou.

A acumulação de Waimea, que foi descoberta em dezembro de 2009, é a primeira a iniciar a produção pela OGX na bacia de Campos. Sua primeira carga comercializada terá 600 mil barris prevista para ser entregue para a Shell no final de março de 2012, o que marca o início da geração de caixa da companhia. Com a intensificação do desenvolvimento da região, a produção seguinte será a de Waikiki, em 2013, quando a empresa receberá mais dois FPSOs, OSX-2 e OSX-3. Ambos já estão sendo construídos em Cingapura pela SBM e Modec, respectivamente.

Os projetos encontram-se dentro do cronograma estimado com aproximadamente 30% em média das obras já concluídas e com financiamentos já assegurados.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar