acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Logística

O consórcio Petrobras Distribuidora, Ipiranga e Raízen arremata área no Porto de Vitória e de Cabedelo na PB no leilão de hoje

22/03/2019 | 14h08
O consórcio Petrobras Distribuidora, Ipiranga e Raízen arremata área no Porto de Vitória e de Cabedelo na PB no leilão de hoje
Divulgação Divulgação

O Consórcio Navegantes, integrado por Petrobras Distribuidoras, Ipiranga e Raízen, foi vencedor da licitação do lote VIX-30 no Porto de Vitória (ES), que terá a função de movimentar e armazenar granéis líquidos. O certame foi concluído hoje (22) em leilão realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ, na sede da B3, em São Paulo (SP). As operações da área, dimensionada em 74.156 m², começarão em 2022.

O lote foi arrematado pelo valor de outorga de R$ 165 milhões e terá capacidade inicial de armazenagem de 65.725 m³ de combustíveis. As três empresas integrantes do consórcio terão 33,3% de participação de capital, cada. As operações serão realizadas por uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), conforme previsto no edital. O contrato será válido por 25 anos, podendo ser sucessivamente renovado, até o limite de 70 anos.

As companhias que irão operar nas áreas do Porto de Vitória se comprometeram com a criação da infraestrutura, conforme previsto no edital, que contribuirá para a eficiência logística de distribuição de combustíveis no país.

Aurélio Antônio de Souza, gerente executivo de Logística da BR, representou a companhia no leilão: “O investimento em diferentes modais na cadeia logística da distribuição de combustíveis é estratégico para o setor. E esta vitória é crucial num momento de expectativa de retomada gradual do crescimento econômico no país”, explica.

Institucional

Consórcio Nordeste

O consórcio também foi vencedor da licitação dos lotes AI01/AE10/AE11 no Porto de Cabedelo (PB) para movimentação e armazenamento de granéis líquidos. O certame foi concluído hoje (22) em leilão realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ, na sede da B3, em São Paulo (SP). As áreas têm dimensões e inícios de operação variáveis (AI01: 18.275m² e início em 2019; AE10: 18.344m² e início em 2022; AE11: 20.465m² e início em 2022).

Os lotes foram arrematados pelos valores de outorga de R$ 6.021.000,00 (AI01), R$ 18.005.000,00 (AE10) e R$ 30.503.000 (AE11) e terão capacidade inicial de armazenagem de 64.040 m³ de combustíveis (AI01: 22.370 m³; AE10: 19.696 m³; AE11: 21.974 m³). As três empresas integrantes do Consórcio terão 33,3% de participação de capital cada. As operações serão realizadas por uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), conforme previsto no edital. O contrato será válido por 25 anos, podendo ser sucessivamente renovado, até o limite de 70 anos.

As companhias que irão operar nas áreas do Porto de Cabedelo (PB) se comprometeram com a criação da infraestrutura, conforme previsto no edital, que contribuirá para a eficiência logística de distribuição de combustíveis no País.

“A Paraíba é um mercado expressivo e essa conquista é fundamental para garantir a eficiência e a segurança no suprimento de combustíveis à região. Através de uma parceria entre o poder público e a iniciativa privada, poderemos fazer os investimentos necessários em infra-estrutura portuária para granéis líquidos”, diz Aurélio Antonio de Souza, executivo de Logística da BR, presente ao leilão.



Fonte: Redação/Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar