acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Logística

No Mato Grosso, Rumo registra novo recorde na operação de fertilizantes

28/05/2019 | 16h47

Prestes a completar um ano de operação, o projeto Fertilizantes idealizado pela Rumo, maior operadora de ferrovias do país, em parceria com a JM-Link, segue batendo recordes operacionais significativos de importação do produto. Em abril de 2019, o navio Theresa Hebei atracou no Porto de Santos com mais de 72 mil toneladas de fertilizantes da Companhia Belarusian Potash Company (BPC), superando a marca de 71 mil toneladas registrada em novembro do ano passado.

Responsável por administrar o principal corredor ferroviário de exportação de grãos do país, que conecta a cadeia produtiva do Centro-Oeste ao Porto de Santos, a Companhia desenvolveu uma estratégia comercial de round-trip (ciclo completo), onde parte dos vagões descarregados com grãos no porto passaram a retornar carregados de fertilizantes até o terminal da Rumo em Rondonópolis (MT). “Nossa projeção é que, em 2019, ao redor de 50% do consumo de fertilizantes importados para o Mato Grosso seja proveniente da ferrovia”, destaca Jose Eduardo Grandi Cavalcanti, Executivo de Vendas da Rumo.

Projeções

Para 2019, a Rumo estima uma movimentação de aproximadamente 2 milhões de toneladas de fertilizantes. O valor equivale a quase 23 mil vagões, o que representa cerca de 50 mil viagens de caminhões nas estradas com destino a Rondonópolis. Esta operação melhora o custo logístico para os produtores rurais, aumenta a segurança nas estradas e reduz a emissão dos poluentes no meio ambiente.

“O projeto trouxe uma alternativa rentável para o mercado de importação, otimizando os custos logísticos por meio da alta capacidade do modal ferroviário. A perspectiva para os próximos anos é de seguir expandindo as operações neste segmento”, explica Cavalcanti.

Para viabilizar a operação de fertilizantes, a Rumo em parceria com a JM-Link já investiu mais de R$ 200 milhões na infraestrutura do terminal. O complexo tem capacidade para descarregar até 7,5 milhões de toneladas por ano, e é estruturado com duas linhas ferroviárias que descarregam oito vagões ao mesmo tempo, duas correias transportadoras independentes de 1.200 t/hora cada e capacidade estática de 64 mil toneladas. Visando o crescimento de acordo com a demanda e o plano de crescimento, o terminal poderá chegar a 192 mil toneladas de capacidade estática nos próximos anos.

Sobre a Rumo

A Rumo é a maior operadora de ferrovias do Brasil e oferece serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem. A companhia opera 12 terminais de transbordo, 6 terminais portuários e administra mais de 12 mil km de ferrovias nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. A base de ativos é formada por 1.000 locomotivas e 25.000 vagões.

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar