acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Meio Ambiente

Ministério do Meio Ambiente lança Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, com apoio da Abiquim

02/04/2019 | 10h55
Ministério do Meio Ambiente lança Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, com apoio da Abiquim
Divulgação Divulgação

O ministério do Meio Ambiente lançou no dia 22 de março, Dia Mundial da Água, o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar (PNCLM), nos municípios de Santos e Ilhabela, no litoral paulista.

A Abiquim, por meio da Comissão Temática de Resinas Termoplásticas (Coplast) e da Comissão Setorial de Saneamento e Tratamento de Água, foi uma das apoiadoras do evento por entender que o sucesso dessa ação governamental depende da participação de todos os agentes da sociedade, incluindo o setor produtivo e a população.

Segundo a diretora de Assuntos Técnicos da Abiquim e coordenadora-executiva da Comissão Setorial de Resinas Termoplásticas (Coplast), Andrea Carla Barreto Cunha, a ação do governo está alinhada com os princípios de gestão do Programa Atuação Responsável®, iniciativa voluntária da indústria química brasileira e mundial para melhoria contínua de seu desempenho em saúde, segurança, meio ambiente e sustentabilidade.

"O setor químico tem seu Compromisso Voluntário com a Economia Circular do Plástico, que tem o objetivo de promover e ampliar o alcance da economia circular nas embalagens termoplásticas as empresas do setor têm como aspiração que até 2030 50% das embalagens de plástico sejam reutilizadas, recicladas ou revalorizadas e que até 2040 esse índice chegue a 100%. Ao assumir esse compromisso as empresas ampliam o trabalho que já desenvolvem por meio do Programa Atuação Responsável®, ação voluntária da indústria química mundial e com a qual se comprometem todas as associadas da Abiquim".

O coordenador da Comissão Setorial de Saneamento e Tratamento de Água, José Eduardo Gobbi, explica que o setor trabalha em parceria com o governo há 15 anos e é muito positiva a preocupação com o descarte correto dos resíduos sólidos. "A participação do própria ministro Ricardo Salles na ação de lançamento do Plano mostra a importância desta pauta para o governo".

Gobbi lembra que a indústria química pode ajudar e ser parceira do governo, por meio de soluções para o tratamento de efluentes industriais e domésticos. "A Comissão atuará em parceria com a Frente Parlamentar da Química para oferecer o suporte técnico necessário para que daqui a 4,5, 10 anos tenhamos a universalização de todas as etapas do tratamento de água no País. Estamos discutindo o assunto de um ponto que é o do resíduo sólido, mas que tem influência não só na poluição do mar, mas dos rios também".

A Comissão Setorial de Resinas Termoplásticas (Coplast) realizou em parceria com a Plastivida e o Instituto Oceanográfico da USP o Projeto "EnTenda o Lixo", entre os dias 22 e 24 de março, nas cidades de Santos e Ilhabela. O Projeto de educação ambiental teve o objetivo de conscientizar e engajar a sociedade em geral para a prática do consumo responsável e a disposição correta dos resíduos sólidos, de forma a que todos passem a adotar um comportamento de respeito ao meio ambiente, em especial ao ambiente marinho.

Durante a ação "EnTenda o Lixo" foram distribuídos exemplares da história em quadrinhos "Mariana e a batalha contra os supermacabros: a ameaça do lixo nos mares" e do livro "Nós e o Plástico".

Segundo o membro da Coplast e diretor de Vendas para o Brasil da DOW, Silvério Giesteira, as soluções para as questões de escala global, como a situação gerada no lixo no mar, só serão alcançadas com a colaboração da sociedade como um todo incluindo indústria, consumidores, organizações não governamentais e o governo. "É positivo o governo querer dialogar com as diferentes esferas para buscar uma solução que envolva todos".

Giesteira ainda avalia que a indústria poderá auxiliar o governo nesse trabalho, desenvolvendo projetos que estimulem o reuso e a reciclagem e oferecendo ferramentas que auxiliem na educação da população como o Projeto "EnTenda o Lixo". "A Plastivida tem desenvolvido um papel importante na educação das pessoas, incluindo o desenvolvimento de materiais lúdicos. Quanto mais a sociedade conhecer sobre esses temas, todos ganharemos", completa.

O lançamento do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar (PNCLM) é uma das metas nacionais prioritárias da Agenda de 100 dias do Governo Federal e representa a primeira fase de uma Agenda Nacional de Qualidade Ambiental Urbana, que contemplará também fases a serem lançadas nos meses seguintes relacionadas à gestão de resíduos, áreas verdes urbanas, qualidade do ar, qualidade das águas e saneamento e áreas contaminadas.

Segundo o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, "O Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar representa uma inovação e um grande esforço de mobilização para responder de forma coordenada e integrada à poluição do ambiente marinho, que traz impactos aos ecossistemas e também ao turismo, saúde e segurança de navegação".



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar