acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Termelétricas

Introdução do gás natural muda matriz energética da Região Norte

26/11/2010 | 09h28
A Petrobras registra nesta sexta-feira (26) o início da geração de energia elétrica com gás natural na Região Norte, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. As Usinas Termelétricas (UTEs) Tambaqui (95 MW), Jaraqui (76 MW) e Manauara (85 MW), localizadas em Manaus, integram o parque termelétrico da Petrobras e estão iniciando a operação com gás natural. A capacidade instalada dessas três usinas, para operar com gás natural, é de 256 MW.
 
 
As três usinas venceram o leilão realizado em 2004 pela Eletrobras – Amazonas Energia, concessionária de energia estadual e, no ano seguinte, assinaram contratos com essa distribuidora para fornecimento de 60 MWmédios de energia, cada uma, durante 20 anos, a partir de 2006, totalizando 180 MWmédios, volume suficiente para suprir até 19% da demanda média da capital amazonense.
 
 
A execução das obras para adequar essas usinas termelétricas (UTEs) à operação com gás natural faz parte do processo de mudança da matriz energética da região Norte do País, com a substituição do óleo combustível e do diesel pelo gás natural na geração de energia elétrica. Os investimentos realizados na construção de duas novas plantas nas UTEs Tambaqui e Jaraqui e na conversão dos motogeradores da UTE Manauara, para operarem com gás natural, totalizaram R$ 267 milhões.
 
 
A operação com gás natural no parque termelétrico de Manaus foi viabilizada com a construção, pela Petrobras, do gasoduto Urucu-Coari-Manaus, cuja capacidade atual é de 6,75 milhões de m³/dia, dos quais 5 milhões são destinados à geração termelétrica.
 

A UTE Tambaqui, localizada no Distrito Industrial II de Manaus, entrou em operação comercial com óleo combustível em janeiro de 2006 e, com gás natural, em 24/09/2010, sendo a primeira termelétrica a gerar energia elétrica com gás natural na Região Norte do País. A UTE Jaraqui, localizada no bairro Aparecida, em Manaus, iniciou a operação comercial com óleo combustível em abril de 2006 e, com gás natural, em novembro.
 
 
Para geração de energia elétrica com gás natural foi construída, em Tambaqui e Jaraqui, uma nova planta com 23 motogeradores em cada uma dessas usinas. A General Electric/Jenbacher forneceu os equipamentos e a Benco Energia S. A. construiu essas plantas. A UTE Tambaqui, além desses 23 motogeradores, conta ainda com um motor bicombustível (19 MW), para operação com gás natural. O investimento realizado na construção de cada planta foi de R$ 106 milhões com recursos próprios.
 

Para gerar energia elétrica em sua capacidade máxima, cada planta demandará 400 mil m³/dia de gás natural com eficiência energética de 39% – rendimento considerado excelente para motores do ciclo Otto que geram energia elétrica com gás natural.
 
 
A UTE Manauara, localizada no km 20 da rodovia estadual AM-10, em Manaus, entrou em operação comercial com óleo combustível em setembro de 2006, iniciou operação em teste com gás natural em 16/11/2010 e iniciará a operação comercial com esse energético em 15/12/2010.
 
 
Para gerar energia elétrica em sua capacidade máxima, essa UTE demandará 390 mil m³/dia de gás natural com eficiência energética de 40,2% – rendimento considerado excelente para motores de ciclo diesel que geram energia elétrica com gás natural. Sua capacidade de geração de energia elétrica é de 85 MW, gerando integralmente a partir do gás natural.
 
 
Ao contrário das UTEs Tambaqui e Jaraqui, na UTE Manauara não foi construída uma nova planta. Foram realizadas obras de conversão dos cinco motogeradores Wärtsila existentes, movidos a óleo combustível, para operar com gás natural. 
 
 
O investimento realizado nessa obra foi de R$ 55 milhões com recursos provenientes do Programa de Financiamento do Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (FNO – Amazônia Sustentável) do Banco da Amazônia S.A (BASA). 
 
 
As obras realizadas nas três UTEs, para operação com gás natural, geraram 600 empregos diretos e 900 indiretos, dos quais 80% ocupados por mão de obra local.
 

Além das três termelétricas nas quais a Petrobras tem participação no parque gerador de energia elétrica de Manaus, estão nesse programa de conversão para gás natural as termelétricas Mauá (110 MW), Aparecida (152 MW), Cristiano Rocha (85 MW) e Ponta Negra (85 MW) que, somadas às três primeiras, totalizam 688 MW de capacidade instalada.
 
 
Uma vez concluído o processo de conversão para gás natural de todas essas termelétricas, a participação dos óleos combustível e diesel na matriz elétrica de Manaus cairá de 87% para 39%. O gás natural, então, passará a contribuir com 48% dessa matriz, que tem 13% de sua geração de origem hidráulica.
 
 
As UTEs Tambaqui e Jaraqui pertencem à Breitener Energética S.A., sociedade formada pela Petrobras (65%) com as empresas Thermes Participações (24%), Enerconsult (5,5%) e Orteng (5,5%). A UTE Manauara pertence à Companhia Energética Manauara, sociedade constituída pela Petrobras (40%) com a Termelétrica Potiguar (60%).  


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar