acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Qualificação Profissional

GNA reúne alunos e parceiros em cerimônia de início de seu Programa de Qualificação Profissional

11/12/2018 | 16h21
GNA reúne alunos e parceiros em cerimônia de início de seu Programa de Qualificação Profissional
Bernardo Perseke, diretor-presidente da GNA Bernardo Perseke, diretor-presidente da GNA

Capacitar pessoas, oferecer oportunidades e promover o desenvolvimento sustentável são os pilares do Programa de Qualificação Profissional da GNA. Em evento realizado ontem, 10/12, em São João da Barra, a GNA reuniu cerca de 100 alunos atendidos pelo programa, a Prefeita Carla Machado e o presidente da Firjan Norte Fluminense, Fernando Aguiar, para celebrar o início do primeiro programa de qualificação da região.

“A presença da GNA na região será de longo prazo. Estamos apenas começando a nossa jornada. O Programa de Qualificação Profissional foi criado pensando em desenvolver a mão de obra de São João da Barra, capacitando-a para trabalhar nas obras da GNA e também de outros empreendimentos do Porto do Açu. Queremos construir, junto com a população local, a história da GNA”, afirmou Bernardo Perseke, diretor-presidente da GNA durante o evento.

Divulgação

Durante o evento, os presentes puderam conhecer um pouco mais sobre o projeto que a GNA no Porto do Açu. Atualmente, a empresa está construindo uma termelétrica a gás natural com 1,3 GW de capacidade instalada, a UTE GNA I. Até o segundo semestre de 2019, a empresa iniciará a construção de uma segunda termelétrica, também a gás natural: a UTE GNA II, com 1,7 GW. Juntas, as duas termelétricas irão gerar mais de 3 GW de energia, o que equivalente ao consumo das residências dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

A Prefeita de São João da Barra, Carla Machado, parabenizou os alunos que estão se qualificando, destacando o esforço e dedicação em aprender e adquirir conhecimento em busca do desenvolvimento profissional. “É um sentimento de realização em ver tantas pessoas da nossa terra se qualificando. Alguns precisam equilibrar trabalho e família, e agora também se dedicam a adquirir novos conhecimentos para crescer profissionalmente. Agrademos a GNA investir no desenvolvimento da nossa gente. Essa parceria não irá acabar”, afirmou.

O presidente da Firjan Norte Fluminense, Fernando Aguiar, também comentou a iniciativa: “Parabéns a GNA pela demonstração de preocupação com a nossa região. Os cursos de qualificação oferecidos pela empresa vão permitir a todos vocês, alunos, uma oportunidade de ouro a ser abraçada”, afirmou ele.

Além dos parceiros da GNA no Programa de Qualificação Profissional, dois alunos beneficiados pelos cursos falaram aos convidados sobre a oportunidade de participar do programa. Tays Mendonça, do curso de Eletricista, que representou as mulheres matriculadas no programa, destacou a importância que o curso está tendo na vida dela e de seus colegas. “Hoje, dentro de sala de aula, vejo que nós, mulheres, podemos ser profissionais focadas, nos mínimos detalhes. Não só na parte elétrica, mas também em qualquer outra área. Agradeço a GNA pela oportunidade de me qualificar”, finaliza.

Já Patrick Nobre, aluno do curso de Solda, afirmou que “É uma honra participar do Programa de Qualificação da GNA, pois aqui temos a oportunidade de sonhar e conquistar um futuro melhor”.

O Programa de Qualificação da GNA iniciou suas atividades em novembro e até o momento, seis cursos já estão acontecendo, sendo uma turma de Soldadoras formada exclusivamente por mulheres. Até o final do Programa, mais de 500 alunos terão participado de cerca de 11 cursos profissionalizantes.

Sobre a GNA - A Gás Natural Açu (GNA), resultado de uma parceria entre a Prumo Logística, a BP e a Siemens, está construindo no Porto do Açu (RJ) o maior parque termelétrico a gás natural da América Latina. O projeto compreende a implantação de duas térmicas movidas a gás natural (GNA I e GNA II) que, em conjunto, alcançarão 3 GW de capacidade instalada, além de um terminal de regaseificação de GNL (Gás Natural Liquefeito), de 21 milhões de metros cúbicos/dia.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar