acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pré-sal

FPSO P-70 é finalizada e vai operar no campo de Atapu no pré-sal da Bacia de Santos

10/12/2019 | 09h21
FPSO P-70 é finalizada e vai operar no campo de Atapu no pré-sal da Bacia de Santos
Agência Petrobras Agência Petrobras

A P-70 saiu do estaleiro em Qingdao na China, para seguir viagem rumo ao Brasil e chegará ao campo de Atapu no primeiro trimestre de 2020. O início da operação ocorrerá após os trabalhos de ancoragem e de interligação do primeiro poço produtor.

A plataforma P-70 faz parte da série de replicantes, que atualmente respondem por parte da produção no pré-sal, com a operação já iniciada nas unidades P-66, P-67, P-68 e P-69. Elas levam esse nome por fazerem parte de um conjunto padronizado de projetos de plataformas de produção. Ao repetir o mesmo projeto várias vezes há um ganho de escala em produtividade e eficiência, e também quanto à segurança e à própria operação.

O transporte da P-70 para o Brasil será realizado pela modalidade chamada de dry tow (reboque seco), o que significa que em vez de ser conduzida por rebocadores oceânicos, a unidade é embarcada em um semi-submersible heavy lift ship (navio semissubmersível para transporte de carga pesada). Serão 78 mil toneladas, o que corresponde ao peso de 220 boeings 747, que vão ser milimetricamente acomodadas na embarcação. Isso reduzirá em cerca de 40 dias o tempo de viagem da China ao Brasil. No mundo, manobra desse porte só foi realizada uma única vez: na P-67, segunda unidade da série de replicantes.

A P-70 terá a função de separar o óleo do gás e da água durante o processo de produção, armazená-lo nos tanques de carga para, finalmente, transferi-lo para navios petroleiros, que serão os responsáveis pelo seu transporte. A unidade produzirá através de 13 poços produtores e seis poços injetores, e terá capacidade para processar 150 mil barris de óleo (bpd) e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Dados da P-70

Processamento de óleo: 150 mil barris/dia;

Tratamento e compressão de gás: 6 milhões de m³/dia;

Tratamento de água de injeção: 200 mil barris/dia;

Capacidade de armazenamento: 1,6 milhão de barris de óleo;

Ancoragem em profundidade d’água: 2.200 metros;

Comprimento total: 288 metros;

Boca (largura): 54 metros;

Pontal (altura): 31,5 metros.



Fonte: Redação/Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar