acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Flexomarine fornecerá 512 mangotes marítimos à Petrobras

29/08/2012 | 10h31
Flexomarine fornecerá 512 mangotes marítimos à Petrobras
Divulgação Divulgação

 

A Flexomarine fechou, no início de agosto, o fornecimento de 512 mangotes marítimos à Petrobras. Este é o maior pedido individual da empresa desde o início de fabricação de mangotes marítimos em 1978. O equipamento encomendado é do tipo flutuante, de dupla carcaça, nas dimensões de 500 mm [20 polegadas] de diâmetro interno e 10,7 metros [35 pés] de comprimento, e será destinado ao estoque regulador da companhia. O contrato tem valor de R$ 64 milhões.
As primeiras 64 unidades serão entregues ainda este mês. A partir de setembro, até abril de 2013, a empresa vai entregar cerca de 64 mangotes por mês à Petrobras.
Responsáveis por transportar petróleo bruto do navio “produtor” ao navio “aliviador”, portanto, em condições severas de operação no mar, os mangotes marítimos têm normas internacionais que recomendam inspeção técnica a cada 12 meses, contemplando testes hidrostáticos e de vácuo em programas de manutenção preditiva. Essa avaliação tem a finalidade de deixar em operação somente os equipamentos que demonstrarem integridade física, eliminando a possibilidade de vazamento de petróleo bruto no mar.
“Esse lote de 512 mangotes marítimos destina-se ao estoque regulador da Petrobras em substituição de materiais que vão para o programa de manutenção preditiva, executados em embarcações de apoio das plataformas offshore”, explica Gustavo Leite, diretor comercial da Flexomarine, salientando que “um pedido deste porte vem confirmar a confiança da Petrobras na qualidade e bom desempenho histórico dos mangotes da Flexomarine, sem registro de falhas em operação”.
Com o fornecimento parcial desse lote, ainda em 2012, a Flexomarine deve fechar o ano com 1.200 mangotes marítimos fabricados e entregues aos clientes, dos tipos flutuante e submarino, o que significará um crescimento de 166% sobre o total de 450 unidades fabricados em 2011.
O recorde de produção em 2012 vai conferir à empresa a liderança isolada no mercado brasileiro e será a terceira no ranking mundial em capacidade de produção de mangotes marítimos.

A Flexomarine fechou, no início de agosto, o fornecimento de 512 mangotes marítimos à Petrobras. Este é o maior pedido individual da empresa desde o início de fabricação de mangotes marítimos em 1978. O equipamento encomendado é do tipo flutuante, de dupla carcaça, nas dimensões de 500 mm [20 polegadas] de diâmetro interno e 10,7 metros [35 pés] de comprimento, e será destinado ao estoque regulador da companhia. O contrato tem valor de R$ 64 milhões.


As primeiras 64 unidades serão entregues ainda este mês. A partir de setembro, até abril de 2013, a empresa vai entregar cerca de 64 mangotes por mês à Petrobras.


Responsáveis por transportar petróleo bruto do navio “produtor” ao navio “aliviador”, portanto, em condições severas de operação no mar, os mangotes marítimos têm normas internacionais que recomendam inspeção técnica a cada 12 meses, contemplando testes hidrostáticos e de vácuo em programas de manutenção preditiva. Essa avaliação tem a finalidade de deixar em operação somente os equipamentos que demonstrarem integridade física, eliminando a possibilidade de vazamento de petróleo bruto no mar.


“Esse lote de 512 mangotes marítimos destina-se ao estoque regulador da Petrobras em substituição de materiais que vão para o programa de manutenção preditiva, executados em embarcações de apoio das plataformas offshore”, explica Gustavo Leite, diretor comercial da Flexomarine, salientando que “um pedido deste porte vem confirmar a confiança da Petrobras na qualidade e bom desempenho histórico dos mangotes da Flexomarine, sem registro de falhas em operação”.


Com o fornecimento parcial desse lote, ainda em 2012, a Flexomarine deve fechar o ano com 1.200 mangotes marítimos fabricados e entregues aos clientes, dos tipos flutuante e submarino, o que significará um crescimento de 166% sobre o total de 450 unidades fabricados em 2011.


O recorde de produção em 2012 vai conferir à empresa a liderança isolada no mercado brasileiro e será a terceira no ranking mundial em capacidade de produção de mangotes marítimos.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar