acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pré-sal

FINEP aprova infra-estrutura laboratorial para o pré-sal

23/11/2010 | 14h36
A FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos – anunciou nesta quarta-feira (17/11) o resultado da Chamada Pública que visa fornecer apoio financeiro para infra-estrutura laboratorial para o desenvolvimento de projetos relacionados à exploração de petróleo na camada do pré-sal.

Os dois laboratórios necessários para a implantação da Rede de Competência em Válvulas (o Laboratório de ensaios de desempenho de válvulas e acessórios de tubulações, do Centro de Tecnologia em Dutos – CTDUT e o Laboratório de Ensaios de Desempenho de Válvulas e Acessórios de Tubulação, do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo) foram aprovados. As unidades contarão com financiamentos de R$ 3.473.908,73 e R$ 6.206.691,22, respectivamente.

A Rede contará com dois laboratórios complementares, que se situarão no CTDUT e no IPT e se propõe a dar meios aos fabricantes brasileiros de válvulas para atenderem à Norma Técnica NBR 15827:2007 - Regulamento de Avaliação da Conformidade para Válvulas Industriais para Instalações de Exploração, Produção, Refino e Transporte de Produtos de Petróleo.

“Os trabalhos desta nova rede terão dois focos iniciais: um deles será na capacitação laboratorial e de testes para permitir que se verifique o cumprimento dos requisitos da norma nesta área”, explica Raimar van den Bylaardt, Presidente do Conselho Executivo do CTDUT. “O outro, com marcante presença das universidades e ICTs, tem como objetivo aportar a expertise necessária para aperfeiçoar os produtos atuais e auxiliar em novos projetos destinados a atender à norma e, conseqüentemente, às necessidades do pré-sal”.

Criada em agosto deste ano, integram a Rede de Competência em Válvulas, neste momento, o CTDUT, IPT, Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos (IPDMAQ), LAMCE/COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Federal de Alagoas (UFAL). “Novas adesões e parcerias são previstas para que os laboratórios atendam da melhor forma possível às necessidades da comunidade de válvulas”, comenta. “A idéia é que a rede seja um espaço para debater uma infra-estrutura laboratorial para o pré-sal”, conclui.

Foram contemplados, nessa primeira chamada, oito projetos de cinco estados, em um total de R$ 28 milhões.

A chamada pública ofereceu R$ 30 milhões em recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), de natureza não reembolsável (que não precisa ser devolvida), para apoiar a criação, adequação e capacitação de laboratórios de instituições científicas e tecnológicas para atender às demandas dos fornecedores da cadeia de petróleo e gás.

O outro edital prevê investimento de R$ 100 milhões no desenvolvimento de projetos realizados em sistema de cooperação entre empresas da cadeia do setor de Petróleo & Gás e instituições de pesquisa científica e tecnológica que ofereçam soluções para os desafios tecnológicos gerados ou ampliados a partir das descobertas de reservas na camada do pré-sal. O resultado da primeira etapa foi divulgado em setembro e o resultado final está previsto para dezembro.


Fonte: Da Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar