Energias Renováveis

Equinor anuncia seu primeiro projeto híbrido em energias renováveis, a ser desenvolvido no Brasil

Redação TN Petróleo/Assessoria
21/06/2024 18:00
Equinor anuncia seu primeiro projeto híbrido em energias renováveis, a ser desenvolvido no Brasil Imagem: Divulgação Visualizações: 770 (0) (0) (0) (0)

A Equinor anunciou, nesta quinta-feira (20), sua decisão final de investimento para a execução do complexo solar Serra da Babilônia (Complexo Solar SdB), de 140 MWp. O projeto será desenvolvido no estado da Bahia, dentro da área do Serra da Babilônia I, complexo de parques eólicos onshore, já sendo operados pela Rio Energy.

A Rio Energy, empresa brasileira de energias renováveis onshore, foi adquirida pela Equinor, em 2023, para ser sua plataforma de crescimento no setor de energias renováveis onshore no país.

“O Complexo Solar SdB marca a primeira decisão de investimento sob a gestão da Equinor e será o primeiro projeto solar da Rio Energy. Este é um marco importante para nós e nossa organização está muito motivada para entregar o projeto com segurança e eficiência”, diz Marcos Meireles (foto) CEO da Rio Energy.

O início da construção do Complexo Solar SdB está previsto para setembro de 2024 e a operação comercial é esperada até o final de 2025.

O modelo híbrido permite uma produção complementar de energia eólica e solar. O Complexo Solar SdB utilizará o sistema de interconexão existente e não exigirá capacidade adicional da rede. Ele injetará energia na rede quando os projetos eólicos não estiverem utilizando sua capacidade, otimizando a produção total de energia.

“Estamos satisfeitos em aprovar este investimento apenas sete meses após a aquisição da Rio Energy. Nossa participação nesta plataforma cria uma base sólida para construir um portfólio de energias renováveis substancial e lucrativo no país, aproveitando as capacidades da Rio Energy e maximizando as sinergias com a nossa trading, Danske Commodities. Este é também o nosso quarto projeto no Nordeste brasileiro, reforçando a relevância da área em oferecer fontes de energia renovável”, afirma Veronica Coelho, Presidente da Equinor no Brasil.

Em linha com a estratégia da Equinor para o Brasil, uma vez operacional, a energia produzida pelo Complexo Solar SdB será comercializada pela Danske Commodities, trading de energia integralmente pertencente à Equinor. Espera-se que o projeto gere retornos em linha com as orientações de renováveis da companhia.

“Graças à dedicada e comprometida equipe da Rio Energy, estamos fazendo um excelente progresso em direção aos nossos objetivos em energias renováveis no Brasil e, com a aprovação do Complexo Solar SdB, agora temos ~600 MW de energia solar e eólica em produção e construção no país”, declara Christian Lie Hansen, vice-presidente da Equinor de energias renováveis onshore das Américas. “A decisão de investimento reforça a relevância do Brasil como uma área-chave para cumprir nossa ambição de sermos líderes na transição energética, focando no crescimento lucrativo em energias renováveis”.

Portfólio de energias renováveis onshore da Equinor no Brasil

A posição de energias renováveis da Equinor no Brasil inclui três ativos em produção comercial: o complexo solar Apodi, de 162 MW (44%); o complexo solar Mendubim, de 531 MW (30%); e os parques eólicos do complexo Serra da Babilônia 1, de 223 MW (100%). Há ainda um pipeline de mais de 1,5 GW de projetos solares e eólicos onshore sendo desenvolvidos pela subsidiária integralmente controlada pela Equinor, a Rio Energy.

A Equinor é uma empresa internacional de energia comprometida em criar valor a longo prazo em um futuro com baixo carbono. Com um portfólio que abrange petróleo, gás, energias renováveis e soluções de baixo carbono, a Equinor é a principal operadora na plataforma continental norueguesa e está presente em cerca de 30 países ao redor do mundo. No Brasil, uma área estratégica fundamental nos negócios internacionais da companhia, o portfólio em crescimento inclui ativos em petróleo e gás e em energias renováveis.
 

Mais Lidas De Hoje
veja Também
Sergipe Oil & Gas 2024
Fábio Mitidieri discute com Petrobras novas estratégias ...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Será inaugurado terça-feira (23/07), o gasoduto que inte...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Semana do Petróleo, Gás e Energia começa em Sergipe
23/07/24
Apoio Offshore
CBO assina com Equinor para operar PSV Delta Cardinal
22/07/24
Oportunidade
Subsea7 oferece diversas vagas de emprego onshore e offs...
22/07/24
Oportunidade
ICONIC desenvolve banco de talentos exclusivamente para ...
22/07/24
Fenasucro
Brasil terá 20 novas biorrefinarias de etanol de milho n...
22/07/24
Bacia de Campos
Sonda Valaris DS-17 fará a perfuração do projeto Raia no...
22/07/24
Combustíveis
No fechamento do semestre, os combustíveis mais caros fo...
22/07/24
Estudo
Coral invasor é resistente a compostos biocidas usados e...
22/07/24
Etanol
Anidro cai 0,98% após 5 semanas em alta; hidratado fecha...
22/07/24
Petroquímica
Petrobras e Braskem concluem testes de produto químico c...
19/07/24
Terminais
Vast e Vibra fecham acordo de 20 anos para movimentação ...
19/07/24
Gasodutos
SCGÁS: Primeiro semestre de 2024 é marcado por avanços n...
19/07/24
Pessoas
Cristiane Schmidt assume presidência da MSGÁS
19/07/24
Energia Elétrica
Com 5,7 GW instalados, expansão da matriz elétrica brasi...
19/07/24
Certificação
FPSO Bacalhau é primeiro no mundo a receber a notação DN...
18/07/24
Certificação
Porto do Açu Operações recebe certificação internacional...
18/07/24
Premiação
ComBio é premiada com Selo Verde de Sustentabilidade
18/07/24
Evento
Repsol Sinopec lança primeiro desafio para buscar soluçã...
18/07/24
Rio Grande do Norte
Exploração e desenvolvimento das Bacias da Margem Equato...
18/07/24
VEJA MAIS
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.