acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Equador confirma fim de contratos com Petrobras

24/11/2010 | 08h03
O Equador confirmou na noite desta terça-feira (23) o fim de cinco contratos de exploração de petróleo, incluindo dois com a Petrobras, ao concluir o processo de renegociação com as multinacionais.


"Não obtivemos acordos e cancelamos cinco contratos", incluindo dois com a Petrobras, que extraía 19.323 barris diários de petróleo, disse o ministro de Recursos Naturais Não Renováveis, Wilson Pástor, em uma cerimônia de assinatura de novos convênios, de prestação de serviços, para substituir os atuais operadores.
 
 
Além da Petrobras, o governo cancelou os contratos com a sul-coreana Canadá Grande, a americana EDC e a chinesa CNPC Amazon, precisou o ministro.


Um alto funcionário da Petrobras já havia revelado ao jornal Valor Econômico que a empresa abandonaria suas operações no Equador, por não aceitar os novos termos impostos pelo governo para os convênios.


"Seremos indenizados pelas áreas (de exploração), pelos investimentos não amortizados", explicou a fonte entrevistada pelo Valor, que não foi identificada.


O governo equatoriano apresentou às multinacionais um novo acordo de prestação de serviços, através do qual pagará os custos de produção e uma margem de utilização para ficar com todo o petróleo extraído, substituindo o atual contrato de participação, que determina que 18% do óleo explorado pertence a Quito.


Entre as empresas que aceitaram o acordo estão a chilena ENAP, a hispano-argentina Repsol-YPF, as chinesas Andes Petroleum e PetroOriental, e a italiana ENI.


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar