Bahia Oil & Gas Energy

Eneva, 3R Petroleum, PetroReconcavo e Brainmarket participam da Plenária Petronor

Bahia Oil & Gas Energy 2024

Redação TN Petróleo/Assessoria
03/06/2024 12:00
Eneva, 3R Petroleum, PetroReconcavo e Brainmarket participam da Plenária Petronor Imagem: Divulgação Visualizações: 969 (0) (0) (1) (1)

Patrocínio de cobertura: 

No dia 24/05, durante a feira Bahia Oil & Gas Energy 2024, foi realizada na Plenária Petronor o painel com o tema: “Desafios do mercado de manutenção de rotina e paradas de manutenção em ativos industriais”, no qual estiveram presentes as empresas Eneva, 3R Petroleum, PetroReconcavo e Brainmarket. Os painelistas discutiram sobre os desafios do mercado de manutenção de rotina e paradas em ativos industriais onshore.

Pela  Eneva, Anselmo Mariano e Pedro Taveira apresentou um portfólio com capacidade de geração de energia de 5,95 GW, além deum pipeline de projetos para os complexos Azulão, Parnaíba, Futura e Hub Sergipe. Além disso, foi abordada a estratégia de manutenção na qual se define o escopo de trabalho, considerando um cenário de despacho de até 2,8MMm3/dia e uma janela de 6 dias despressurizado, dessa forma, trabalha-se o planejamento dos pacotes de execução para as unidades de tratamento de gás. As usinas térmicas e solares da Eneva possuem estratégias de paradas distintas, de acordo com fatores internos e externos.

A empresa abordou seu modelo de contratação de fornecedores que inclui memoriais descritivos, segregados por pacotes de contratação, visando consolidação de escopos, quando aplicável. A depender das especificidades de cada escopo, são trabalhados modelos de remuneração distintos e seus pacotes de contratação que buscam a negociação de indicadores de nível de serviço, e diferentes modelos de remuneração, podendo ser: preço global, preços unitários ou por disciplina. As contratações são acompanhadas, semanalmente, pela área de suprimentos junto com as equipes de manutenção e operação até a conclusão de todos os processos e realização de reuniões de Kick-off.

Para a Eneva, os principais desafios são o recebimento da demanda com antecedência para que a contratação de materiais e serviços sejam realizados conforme cronograma,aderência aos requisitos de HSE na pré-qualificação, além da disponibilidade de fornecedores exclusivos nas janelas disponíveis para parada geral. A empresa busca trabalhar com o desenvolvimento de fornecedores locais que sejam aptos tecnicamente para execução, que consigam atender as demandas para mobilização (ex: documentação de integração) e que aumentem a utilização de SLA´s de atendimentos nos contratos de parada geral.

Joedson Morais da 3R Petroleum  apresentou as operações no midstream e downstream com um portifólio variado, informando que a 3R Petroleum possui 33 concessões na Bacia do Potiguar. A empresa atua em 5 estados, está presente em 40 municípios e possui mais de 50 concessões em 4 bacias sedimentares. A empresa processou no refino, em abril, no Ativo Industrial de Guamaré-RN, aproximadamente 35 mil BPD, além de produzir GLP, Nafta, Qav, Mgo, S500, Bunker e GN, empregando cerca de 1.200 profissionais (diretos e indiretos).  Em 2023, foram realizadas com sucesso paradas gerais de manutenção nas unidades de processamento de gás natural, diesel e querosene de aviação, permitindo cumprir os requisitos da NR-13, bem como atingir os objetivos planejados de manutenir equipamentos para assegurar a produção, confiabilidade e a segurança operacional dos principais sistemas do ATI.

Por fim, a PetroReconcavo (Stênio Tavares) apresentou os processos de Gestão de Manutenção em Ativos de Sondas & Serviços. O portfólio de Sondas e Serviços da empresa é diversificado, com foco em operações em poços e inspeções de equipamento. Sua gestão de integridade de ativos é realizada utilizando normas e melhores práticas da indústria, com uso de ferramentas digitais e vem se consolidando nos últimos anos, com foco nas sondas de WO e Perfuração e expandindo sua atuação por toda sua frota de Sondas e Serviços. Seu processo de Gestão de Integridade de Ativos de Sondas & Serviços já reduziu a indisponibilidade mecânica em 50%, gerando um valor anual para a companhia de mais de R$ 7 milhões.

Além das gestões de manutenção diárias, a PetroReconcavo tem um programa de integridade com paradas programadas das sondas, utilizando como base as normas nacionais e internacionais.

Para a PetroReconcavo, o mercado onshore de O&G brasileiro enfrenta desafios para manter a excelência e competitividade, destacando-se a falta de disponibilidade de serviços qualificados e de serviços específicos, além da disponibilidade de equipamentos e de mão-de-obra qualificada e/ou especializada.

Já pela BrainMarket, Eduardo Aragon apresentou as modalidades de contratação utilizadas em serviços de manutenção e paradas, além de apresentar os principais requisitos que os fornecedores desses serviços precisam cumprir.  Também foi destacado os riscos, neste tipo de atividade, que incluem a falta de mão de obra qualificada e a inexistência de um banco de dados que identifique esses profissionais com precisão e rapidez.

A empresa abordou sobre a expectativa da realização de grandes investimentos em CAPEX, que irá impactar, ainda mais, no problema da mão de obra já escassa e com baixa qualificação. Para que uma prestadora de serviços esteja devidamente qualificada a realizar paradas de manutenção, ela precisa de um corpo técnico que comprove experiência. Com isso, já se torna fundamental o monitoramento, em tempo real, com câmeras, do rastreamento da mão de obra e de uma gestão online com utilização de drones.  

Para concluir, a BrainMarket apresentou uma relação com os Ativos Onshore Privados e da Petrobras e o calendário de Paradas de Manutenção de segmentos industriais programadas para o ano de 2024 envolvendo mais de 500 mil contratações de MO. O painel foi conduzido pelo mediador João Henrique, PMO da Qualidados Engenharia.

Mais Lidas De Hoje
veja Também
Sergipe Oil & Gas 2024
Fábio Mitidieri discute com Petrobras novas estratégias ...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Será inaugurado terça-feira (23/07), o gasoduto que inte...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Semana do Petróleo, Gás e Energia começa em Sergipe
23/07/24
Apoio Offshore
CBO assina com Equinor para operar PSV Delta Cardinal
22/07/24
Oportunidade
Subsea7 oferece diversas vagas de emprego onshore e offs...
22/07/24
Oportunidade
ICONIC desenvolve banco de talentos exclusivamente para ...
22/07/24
Fenasucro
Brasil terá 20 novas biorrefinarias de etanol de milho n...
22/07/24
Bacia de Campos
Sonda Valaris DS-17 fará a perfuração do projeto Raia no...
22/07/24
Combustíveis
No fechamento do semestre, os combustíveis mais caros fo...
22/07/24
Estudo
Coral invasor é resistente a compostos biocidas usados e...
22/07/24
Etanol
Anidro cai 0,98% após 5 semanas em alta; hidratado fecha...
22/07/24
Petroquímica
Petrobras e Braskem concluem testes de produto químico c...
19/07/24
Terminais
Vast e Vibra fecham acordo de 20 anos para movimentação ...
19/07/24
Gasodutos
SCGÁS: Primeiro semestre de 2024 é marcado por avanços n...
19/07/24
Pessoas
Cristiane Schmidt assume presidência da MSGÁS
19/07/24
Energia Elétrica
Com 5,7 GW instalados, expansão da matriz elétrica brasi...
19/07/24
Certificação
FPSO Bacalhau é primeiro no mundo a receber a notação DN...
18/07/24
Certificação
Porto do Açu Operações recebe certificação internacional...
18/07/24
Premiação
ComBio é premiada com Selo Verde de Sustentabilidade
18/07/24
Evento
Repsol Sinopec lança primeiro desafio para buscar soluçã...
18/07/24
Rio Grande do Norte
Exploração e desenvolvimento das Bacias da Margem Equato...
18/07/24
VEJA MAIS
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.