Mossoró Oil & Gas Expo

Encontros de negócios no Mossoró Oil & Gas batem recorde de negociações realizadas

O número de reuniões no Petro Suplly Meeting mais que trplicou em comparação com a edição do ano passado. Ao todo, foram realizadas 300 aproximações comerciais

TN/ASN
24/11/2023 10:30
Encontros de negócios no Mossoró Oil & Gas batem recorde de negociações realizadas Imagem: Divulgação Visualizações: 613 (0) (0) (0) (0)

O otimismo gerado pelo novo ciclo daxploração e produção de petróleo e gás em terra no Rio Grande do Norte, marcado pela presença de operadoras independentes, promove mais que dados positivos na retomada da produção no estado. O cenário promisso também faz crescer as expectativas em torno da possibilidade de novos negócios, a partir da atração de fornecedores de todo o país.

Prova disso são os números obtidos pelo Petro Suplly Meeting, encontros de negócios realizados pelo Sebrae Rio Grande do Norte, no Mossoró Oil & Gas Expo (Moge), que teve início na última terça-feira (21), no Expocenter da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), em Mossoró. A iniciativa, que faz parte das estratégias do Polo Sebrae Onshore, bateu recorde na participação e fechará o último dia de evento, hoje (23), com mais de 300 reuniões de negócios. No ano passado, foram 89.

Somente nos dois primeiros dias, estiveram presentes às reuniões um total de 12 empresas compradoras e 90 empresas fornecedoras de bens e serviços da cadeia produtiva do petróleo e gás. O desempenho exitoso do Petro Suplly Meeting vai além da participação recorde. Está também nas expectativas por resultados positivos por quem esteve nas mesas de negociações.

O empresário Lucas Ribeiro, representante da empresa Limpind, do Rio de Janeiro, participa pela primeira vez do Mossoró Oil & Gas. Ele conta ter sido atraído pela possibilidade expandir os negócios para o onshore na região Nordeste, a partir do fornecimento dos serviços de suporte logístico, gerenciamento de resíduos e limpeza de tanques.

“Nós atuamos fortemente no offshore e estamos buscando fazer o processo inverso, agora, investindo no onshore. E o evento surgiu como uma grande oportunidade para dialogar com as operadoras do setor, coisa que nem sempre conseguimos nos canais de comunicação convencionais. Aqui está sendo excelente. Conseguimos fazer o face to face, e estamos muito animados com as possibilidades abertas. Esperamos que mais eventos como esse aconteçam”, elogia.

Celeiro de oportunidades

E foram as perspectivas de crescimento nas operações por parte das principais operadoras independentes que deixaram o empresário baiano Abrãao Alves ainda mais otimista ao concluir uma rodada de negociações no Petro Suplly Meeting. Segundo ele, a retomada do setor, especialmente no Rio Grande do Norte, reacendeu a esperança de fornecedores em todo o país.

“Depois de um tempo, o setor ressuscitou para nós de uma forma brilhante. Aqui nas rodadas de negócio, estamos tendo muita aceitação, muitas ofertas, porque as empresas estão com projetos promissores. Isso gera oportunidade, e isso é muito bom, principalmente porque o setor vinha decadente, parado, e agora vemos as oportunidades surgindo novamente. Isso é muito bom”, comemora.

De acordo com o gestor de Petróleo e Gás do Sebrae RN e coordenador do Petro Suplly Meeting, Robson Matos, a iniciativa cumpre decisivo no fortalecimento da cadeia produtiva ao aproximar fornecedores e grandes compradoras de bens e serviços. Os números alcançados no evento, ainda segundo Matos, refletem o crescimento do setor e a importância da ação.

“A participação desse ano foi surpreendente e superou as nossas expectativas. Os resultados são um termômetro do momento atual vivido pelo setor, e reforçam o quanto o Petro Suplly Meeting pode ser decisivo na geração de oportunidades e de novos negócios, tornando toda a cadeia produtiva ainda mais robusta”, observa.

O evento também surpreendeu, positivamente, Leidiana Macedo, do setor de Contratos de serviços e compras da PetroReconcavo, operadora que assumiu, há quatro anos, a operação em poços maduros na região de Mossoró. Diante da elevada demanda de encontros de negócios, ela conta que precisou estender o horário de atendimento para atender a demanda.

“Nós temos uma demanda de serviços muito grande, e estamos expandindo bastante, demandando bastante por materiais e serviços. As reuniões foram muito produtivas, fomos muito requisitados e para dar conta de todos os fornecedores, estendemos o horário de atendimento. A feira só cresceu e isso é muito bom, porque propicia contato com o fornecedor, algo que, pelo volume de atividades, a gente não consegue fazer isso diariamente”, destaca.

Evento consolidado

Para o gerente da Agência Sebrae em Mossoró, Paulo Miranda, o sucesso alcançado pelo Mossoró Oil & Gas aponta para a consolidação do evento e são reflexo da representatividade da economia mossoroense no cenário estadual, principalmente no que se refere ao setor de petróleo e gás.

“O evento é símbolo da pujança econômica de Mossoró, do Oeste Potiguar e de como o impacto da indústria do óleo e gás pode repercutir positivamente para todo estado. A gente vê os números crescendo, desde o ano passado, com a recuperação de poços dos campos maduros, o petróleo liderando a pauta de exportação, e gerando emprego. É inspirador vê o alcance do evento, que nasceu no auditório do Sebrae Mossoró, e hoje, consolidado, é o maior do Brasil”, frisa.

Nesta quinta-feira (23), último dia do evento, a programação do Mossoró Oil & Gas segue até às 19h, com realização de conferências nas três arenas: Petróleo e Gás, Inovação e ESG, onde são debatidos os temas mais relevantes do onshore brasileiro. O evento, realizado pelo Sebrae RN e Redepetro RN é o maior no segmento de petróleo e gás onshore do Brasil.

Além das palestras e reuniões de negócios, a feira conta com área de exposição, instalada nos dois pavilhões do Expocenter, na qual mais de 90 empresas expõem produtos e serviços em 130 estandes. O Mossoró Oil & Gas conta com a correalização da Ufersa. A instituição sedia o evento e é responsável pela realização do Simpósio de Petróleo e Gás, que está na quarta edição.

Mais Lidas De Hoje
veja Também
Sergipe Oil & Gas 2024
Fábio Mitidieri discute com Petrobras novas estratégias ...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Será inaugurado terça-feira (23/07), o gasoduto que inte...
23/07/24
Sergipe Oil & Gas 2024
Semana do Petróleo, Gás e Energia começa em Sergipe
23/07/24
Apoio Offshore
CBO assina com Equinor para operar PSV Delta Cardinal
22/07/24
Oportunidade
Subsea7 oferece diversas vagas de emprego onshore e offs...
22/07/24
Oportunidade
ICONIC desenvolve banco de talentos exclusivamente para ...
22/07/24
Fenasucro
Brasil terá 20 novas biorrefinarias de etanol de milho n...
22/07/24
Bacia de Campos
Sonda Valaris DS-17 fará a perfuração do projeto Raia no...
22/07/24
Combustíveis
No fechamento do semestre, os combustíveis mais caros fo...
22/07/24
Estudo
Coral invasor é resistente a compostos biocidas usados e...
22/07/24
Etanol
Anidro cai 0,98% após 5 semanas em alta; hidratado fecha...
22/07/24
Petroquímica
Petrobras e Braskem concluem testes de produto químico c...
19/07/24
Terminais
Vast e Vibra fecham acordo de 20 anos para movimentação ...
19/07/24
Gasodutos
SCGÁS: Primeiro semestre de 2024 é marcado por avanços n...
19/07/24
Pessoas
Cristiane Schmidt assume presidência da MSGÁS
19/07/24
Energia Elétrica
Com 5,7 GW instalados, expansão da matriz elétrica brasi...
19/07/24
Certificação
FPSO Bacalhau é primeiro no mundo a receber a notação DN...
18/07/24
Certificação
Porto do Açu Operações recebe certificação internacional...
18/07/24
Premiação
ComBio é premiada com Selo Verde de Sustentabilidade
18/07/24
Evento
Repsol Sinopec lança primeiro desafio para buscar soluçã...
18/07/24
Rio Grande do Norte
Exploração e desenvolvimento das Bacias da Margem Equato...
18/07/24
VEJA MAIS
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.