acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroquímica

Depois de 20 anos, Riopol será inaugurada nesta quinta-feira

22/06/2005 | 00h00

 A Rio Polímeros (Riopol), que será inaugurada oficialmente nesta quinta-feira (23/06), comerçará a produzir os primeiros volumes de eteno e polietileno em julho de 2005. A expectativa de faturamento da empresa é de US$ 650 milhões por ano para uma produção inicial de 540 mil toneladas anuais e com a garantia exportação de 30% do polietileno produzido durante os próximos 10 anos.
O gás eteno, que é o insumo para a produção de polietilenos, também é produzido na Riopol, que tem como diferencial a integração da primeira e segunda fase petroquímicas. Segundo o diretor comercial da empresa, Eduardo Berkovitz, a integração das fases é o principal fator de redução de custos e não o uso do gás natural como insumo. "Nos últimos 10 anos, o gás praticamente duplicou seu preço e tem a referência internacional Mont Belvieu de preços como uma commoddity. Ele é uma commoditty e já não é tão mais barato do que a nafta", garantiu.
No Brasil, a Riopol pretende conquistar uma fatia entre 18% e 20% do mercado de polietilenos, o que poderá resultar na necessidade de alguns produtores aumentarem suas exportações para uma melhor acomodação das relações de oferta e demanda. Segundo diretor superintendente da Riopol João Brandão, o impacto da chegada de um novo produtor de resinas petroquímicas será abrandado pela tendência de crescimento do mercado nacional.
Segundo estudos apresentados pela diretoria da Riopol, o consumo de polietileno cresceu 12% no ano passado e a expectiva para este ano é de crescimento de 7% em correspondência com uma expectativa de aumento do PIB em 3,5%. A produção brasileira de polietilenos é da ordem de 2 milhões de toneladas/ano e o consumo interno é de cerca de 1,8 milhão de toneladas anuais.
Para estabelecer a participação internacional, a companhia possui um contrato de US$ 1 bilhão com a trading norte-americana Vinmar International Ltd., segundo o qual está garantida a exportação de 1,2 bilhão de toneladas de polietilenos durante 10 anos. O contrato prevê a introdução dos produtos da Riopol na América Latina, Europa, Estados Unidos e África.
A Rio Polímeros é resultado de um projeto idealizado há 20 anos para a construção de um pólo gás-químico no Rio de Janeiro. O investimento feito na unidade foi de US$ 1, 08 bilhão, sendo US$ 430 milhões proveninentes do capital próprio das empresas que compõem a Riopol e o restante fornecido por entidades financeiras no modelo de Project Finance. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) participou com US$ 284 milhões, o Exin Bank dos EUA, com US$ 198 milhões e o Sindicato dos Bancos Europeus, representado pelo BNPP, com US$ 170 milhões. Na composição acionária da companhia, a Suzano Petroquímica e a Unipar possuem um terço do capital cada uma, equanto Petroquisa e BNDESPar dividem os 33,3% restantes do capital total.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar