acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Crédito para estocagem terá efeito estabilizador sobre mercado do etanol

01/03/2012 | 16h52
Para a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN), de instituir uma linha de crédito para estocagem do etanol combustível, atende a uma importante necessidade do setor sucroenergético brasileiro. A entidade vê a nova linha de crédito como instrumento importante para diminuir oscilações acentuadas nos preços do etanol entre os períodos de safra e entressafra.

“Trata-se de um financiamento muito diferente do que foi no passado, houve uma grande evolução. O que temos agora é um instrumento bem estruturado, em linha com os anseios do setor no que se refere aos valores disponibilizados e taxas de juros,” afirma Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica.

Na quarta-feira (29), o CMN instituiu uma linha de crédito para financiar a estocagem de etanol combustível. Usinas, destilarias, cooperativas de produtores e empresas que comercializam o etanol, que estejam devidamente cadastradas na Agência Nacional de Petróleo, Biocombustíveis e Gás Natural (ANP), poderão usar este crédito.

A taxa de juros será de 8,7% ao ano e serão disponibilizados R$ 4,5 bilhões para crédito. A expectativa é que sejam estocados 3,7 bilhões de litros de etanol durante a safra 2012/2013, dos quais 1,6 bilhão de etanol anidro e 2,1 bilhões de litros de hidratado. O período de contratação do crédito será de 1º de maio a 30 de novembro de 2012 para a região Centro-Sul, e de 1º setembro a 28 de fevereiro de 2013 para as demais regiões produtoras.

De acordo com o secretário adjunto de política econômica do Ministério da Fazenda, João Rabelo, “a demanda pelo crédito surgiu depois de discussões envolvendo os Ministérios de Minas e Energia, Desenvolvimento, Agricultura e da Fazenda...essa medida complementa esforços do governo para dar vitalidade ao setor”. Ainda de acordo com o CMN, o pagamento deverá ser feito em três parcelas a partir de fevereiro de 2013 para as operações contratadas no Centro-Sul e a partir de julho, também do próximo ano, para as demais regiões.


Juros menores

O custo do dinheiro para o crédito também caiu nesta linha em relação às anteriores: os 8,7% anunciados são inferiores aos 9% de 2010 e 11,25% ao ano em 2009. O diretor da Unica avalia que os níveis de contratação para o financiamento “obviamente dependerão de uma análise creditícia do banco, mas o ponto é que os juros são menores, e os valores financiados estão muito próximos do mercado: R$ 1,30 por litro para o etanol anidro e R$ 1,15 para o hidratado”.

Outro detalhe importante, aponta Rodrigues, é que em passado recente a regra estabelecida era de 1,5 litro de etanol estocado para cada litro financiado. Agora, será um litro financiado para um litro estocado. “Isto é muito relevante, embora deva-se frisar que a questão da garantia ainda será fruto de uma negociação do produtor com o agente financeiro, pois o produto não é garantia para o financiamento,” conclui.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar