acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Luz mais cara

Contas de luz da Light e Enel Rio terão aumento a partir de 15 de março

12/03/2019 | 17h35

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (12) o reajuste nas contas de luz dos consumidores atendidos pelas distribuidoras Light e Enel Distribuição Rio. Os novos valores começam a valer a partir de 15 de março.

Segundo a Aneel, ao calcular o reajuste são levados em consideração a variação de custos associados à prestação do serviço das distribuidoras. "O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais", informou a agência.

Light

No caso da Light, o reajuste médio será de 11,12%, com efeito médio de 10,20% para os consumidores em alta tensão, como as indústrias, e de 11,52% para os de baixa tensão. A empresa atende 3,8 milhões de unidades consumidoras localizadas na capital e em 31 municípios do Rio de Janeiro.

O aumento das tarifas da Light foi influenciado pelo impacto do risco hidrológico na gestão da aquisição de energia, com a compensação dos valores de compra de energia que não foram considerados no valor médio concedido na tarifa definida no último processo tarifário. "Ou seja, a distribuidora teve ao longo do ano passado custos mais altos do que o previsto na tarifa para aquisição de energia, e que foram incorporados ao processo tarifário deste ano" informou a Aneel.

Enel

Já para os consumidores atendidos pela Enel Distribuição Rio, a Aneel aprovou um reajuste médio de 9,70% na tarifa de energia. O efeito médio será de 9,65% para os consumidores atendidos em alta tensão, como as indústrias e de 9,72% para os atendidos na baixa tensão.

A Enel RJ atende 2,6 milhões de unidades consumidoras em 66 municípios do estado do Rio de Janeiro.

No caso da Enel, o reajuste da tarifa foi impactado principalmente pela compra de energia, em especial a adquirida da usina de Itaipu, valorada em dólar. Também pesou a compensação dos valores pela compra de energia que não entraram na definição do último processo tarifário da empresa.



Fonte: Redação/Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar