acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
CNI

Com 26,4% em junho, recuperação da indústria ainda é insuficiente para recompor perdas

02/08/2018 | 11h22
Com 26,4% em junho, recuperação da indústria ainda é insuficiente para recompor perdas
Divulgação Divulgação

Os dados dos Indicadores Industriais de junho mostram que a indústria recuperou parte das perdas registradas com a greve dos caminhoneiros. O faturamento real da indústria aumentou 26,4% em junho na comparação com maio, na série livre de influências sazonais, recuperando com folga a queda de 16,7% de maio, informa a pesquisa divulgada nesta quarta-feira (1º) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

“O forte crescimento do faturamento deve ser analisado com cautela. Esse resultado excepcional é explicado pelo fim do represamento de embarques”, diz a pesquisa. “Ao se comparar o faturamento acumulado no segundo trimestre com o do primeiro trimestre de 2018, registra-se queda de 2,7%”, observam os Indicadores Industriais.

Na verdade, a indústria faturou em junho parte das entregas que deveriam ter sido feitas em maio. Além disso, analisa a CNI, a recuperação das horas trabalhadas na produção e da utilização da capacidade instalada foi inferior ao recuo registrado em maio. “Assim, ambas ficaram abaixo do nível registrado em abril”, dizem os Indicadores Industriais.

As horas trabalhadas na produção cresceram 1,3% em junho frente a maio, na série de dados dessazonalizados. Com isso, o indicador não conseguiu reverter a queda de 1,7% do mês anterior. O nível de utilização da capacidade instalada aumentou 0,8 ponto percentual em junho na comparação com o mês anterior também na série com ajuste sazonal, depois de cair 2,2 pontos percentuais em maio. Com a alta de junho, o nível de utilização da capacidade instalada ficou em 76,7%, menor do que os 77,2% registrados em junho de 2017, na série dessazonalizada.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar