acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Refino

Com 149.168 m³, Reduc bate recorde de produção de Diesel S-10 em agosto

16/09/2020 | 16h00
Com 149.168 m³, Reduc bate recorde de produção de Diesel S-10 em agosto
Divulgação Divulgação

A Refinaria Duque de Caxias - Reduc alcançou em agosto de 2020 o recorde de produção de diesel com baixo teor de enxofre (S10). No mês, foram produzidos 149.168 m³ de Diesel S10, superando em mais de 12% a marca anterior, de maio de 2015, quando a refinaria produziu 132.852 m³ do derivado.

Com a redução da demanda de querosene de aviação (QAV), a refinaria apostou em uma nova formulação de Diesel S10, destinando essa carga para ser misturada a derivados de menor valor agregado, obtendo como resultado final o Diesel S10. A confiabilidade da produção da Reduc, aliada à implantação do escoamento de S10 por cabotagem em agosto deste ano, possibilitaram alcançar essa nova marca.

Os recordes de Diesel S10 acompanham a evolução dos motores de veículos pesados e utilitários movidos a diesel, responsáveis pela maior parte da circulação de mercadorias no território brasileiro. Atualmente, existem no Brasil dois tipos de diesel rodoviário: o Diesel S10 e o Diesel S500, sendo este último utilizado apenas por veículos fabricados até 2011.

Revista TN PetróleoA capacidade das unidades de hidrotratamento de diesel da Reduc é de 5.000 mil m³/dia. Estas unidades são de alta tecnologia e promovem a redução do teor de enxofre e melhoria do desempenho do produto com impactos positivos na redução de contaminantes para o meio ambiente. Por conta deste processo, o uso de Diesel S10 permite redução das emissões de compostos de enxofre e melhoria da qualidade da ignição. Além da diferença no teor de enxofre, os produtos têm características específicas, como a diferença no número de cetano, índice que mede a qualidade de ignição, ou seja, quanto maior melhor. No S10, o índice chega a 48, enquanto que no S500 é de 42.



Fonte: Redação TN Petróleo, Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar