acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Formação

Ciência sem Fronteiras abre chamada para estudos no Canadá

24/10/2013 | 15h19

 

O programa Ciência sem Fronteiras (CsF) está com inscrições abertas, até 29 de novembro, para graduação-sanduíche no Canadá. Neste modelo, o estudante começa e termina o curso no Brasil, mas passa um período intermediário de até 18 meses no Canadá, para aperfeiçoamento.
As chamadas para o país serão para as universidades vinculadas ao Escritório Canadense para Educação Internacional (CBIE) ou ao Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa (CALDO). Estas instituições assinaram acordos com o Governo do Brasil e lançaram chamadas para receberem estudantes brasileiros em programas que incluem até três componentes - formação em línguas (inglês ou francês), estudos acadêmicos ou de pesquisa em uma instituição canadense e estágios em laboratórios de pesquisa ou no setor privado.
O consórcio é composto por quatro das principais universidades de pesquisa canadenses que compartilham um compromisso com a educação internacional e com a mobilidade acadêmica. Ele abrange 160 centros de pesquisa, 85 institutos e 6 mil professores reconhecidos internacionalmente, que possuem mais de 500 programas de pesquisa no Canadá, com opções de ensino em todos os níveis, da graduação ao pós-doutorado.
O CBIE é uma associação sem fins lucrativos dedicada à promoção das relações internacionais do Canadá, por meio da educação internacional e da livre circulação de ideias e estudantes pelas fronteiras nacionais.
Sofia Rodrigues, bolsista do programa CsF, estuda ciências da saúde na Universidade Politécnica Kwantlen, e descreve sua colocação na Genesis Fertility Centre em Vancouver. "Como estagiária de enfermagem, eu aprendi muito. Minhas responsabilidades incluíam apoiar os médicos, ajudando com ultra-som e exames obstétricos e realizando orientações de exames. Mas o mais importante, eu aprendi a ter orgulho da minha profissão".
A estudante Anna Maria G. C. Lyra que estuda gestão ambiental relata: “Em abril eu comecei o meu estágio na Faculty of Natural Resources na Universidade Lakehead, onde eu dava assistência em quatro projetos de doutorado e realizava pesquisas em gestão florestal. Durante o meu estágio, eu adquiri um conhecimento mais amplo sobre preservação florestal e projetos de desenvolvimento econômico”.
O Canadá recebe anualmente mais de 265.000 alunos internacionais e está entre os destinos preferidos dos estudantes beneficiados pelo programa Ciência sem Fronteiras.  Cerca de 4.000 estudantes brasileiros escolheram o Canadá como seu destino de estudos para o Ciência sem Fronteiras, com expectativa de 7.000 alunos até janeiro, fazendo do Canadá o segundo maior parceiro no programa.

O programa Ciência sem Fronteiras (CsF) está com inscrições abertas, até 29 de novembro, para graduação-sanduíche no Canadá. Neste modelo, o estudante começa e termina o curso no Brasil, mas passa um período intermediário de até 18 meses no Canadá, para aperfeiçoamento.

As chamadas para o país serão para as universidades vinculadas ao Escritório Canadense para Educação Internacional (CBIE) ou ao Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa (CALDO). Estas instituições assinaram acordos com o Governo do Brasil e lançaram chamadas para receberem estudantes brasileiros em programas que incluem até três componentes - formação em línguas (inglês ou francês), estudos acadêmicos ou de pesquisa em uma instituição canadense e estágios em laboratórios de pesquisa ou no setor privado.

O consórcio é composto por quatro das principais universidades de pesquisa canadenses que compartilham um compromisso com a educação internacional e com a mobilidade acadêmica. Ele abrange 160 centros de pesquisa, 85 institutos e 6 mil professores reconhecidos internacionalmente, que possuem mais de 500 programas de pesquisa no Canadá, com opções de ensino em todos os níveis, da graduação ao pós-doutorado.

O CBIE é uma associação sem fins lucrativos dedicada à promoção das relações internacionais do Canadá, por meio da educação internacional e da livre circulação de ideias e estudantes pelas fronteiras nacionais.

Sofia Rodrigues, bolsista do programa CsF, estuda ciências da saúde na Universidade Politécnica Kwantlen, e descreve sua colocação na Genesis Fertility Centre em Vancouver. "Como estagiária de enfermagem, eu aprendi muito. Minhas responsabilidades incluíam apoiar os médicos, ajudando com ultra-som e exames obstétricos e realizando orientações de exames. Mas o mais importante, eu aprendi a ter orgulho da minha profissão".

A estudante Anna Maria G. C. Lyra que estuda gestão ambiental relata: “Em abril eu comecei o meu estágio na Faculty of Natural Resources na Universidade Lakehead, onde eu dava assistência em quatro projetos de doutorado e realizava pesquisas em gestão florestal. Durante o meu estágio, eu adquiri um conhecimento mais amplo sobre preservação florestal e projetos de desenvolvimento econômico”.

O Canadá recebe anualmente mais de 265.000 alunos internacionais e está entre os destinos preferidos dos estudantes beneficiados pelo programa Ciência sem Fronteiras.  Cerca de 4.000 estudantes brasileiros escolheram o Canadá como seu destino de estudos para o Ciência sem Fronteiras, com expectativa de 7.000 alunos até janeiro, fazendo do Canadá o segundo maior parceiro no programa.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar