acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

China foi o principal destino das exportações brasileiras no primeiro trimestre

03/04/2012 | 09h19
A China encerrou o primeiro trimestre de 2012 como o principal destino das exportações brasileiras. O país asiático respondeu por 14,3% dos embarques externos dos 27,8% exportados ao continente. Nos dois primeiros meses, o principal comprador foram os Estados Unidos.

Segundo a secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Tatiana Prazeres, ainda é difícil avaliar os principais destinos de exportações brasileiras diante do cenário de instabilidade econômica mundial. “Houve a retomada da China como o principal destino de exportações brasileiras. Os sinais são pouco claros no contexto internacional. É difícil ainda, neste momento, traçar cenários claros a respeito de destino das exportações brasileiras. Mas a retomada da posição da China é atribuída ao aumento das vendas de soja em grão”, explicou.

Tatiana classifica a China como “motor” das vendas externas brasileiras ao continente asiático, mas destaca o aumento das exportações a outros países como fator para o resultado positivo da relação comercial com países da região como um todo. “A China retomou a posição de maior exportador, mas o aumento de 8,8% mostra que não é a China que está puxando o crescimento para a Ásia. As exportações para a Índia cresceram 132% no mesmo período”, acrescentou.

Na segunda posição, aparecem os Estados Unidos, com destino de 12,6% das exportações brasileiras. Mesmo tendo perdido o posto de maior comprador brasileiro, o país apresentou 38,8% de aumento na média diária, saindo de US$ 4,940 milhões para US$ 6,965 milhões.

Já os embarques externos para a União Europeia, que haviam registrado queda em janeiro, apresentaram recuperação nos dois últimos meses. No acumulado do ano, foi verificada uma queda de 2%. As vendas externas caíram de US$ 11,499 milhões para US$ 11,456 milhões. Do total de embarques brasileiros, 20,8% foram destinados à região.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar