acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

CEGÁS entrega Selo Verde para indústrias de Maracanaú

14/12/2018 | 10h31

A Companhia de Gás do Ceará (CEGÁS) entregou na sexta-feira passada no Espaço CEGÁS de Cultura, em sua sede, o Selo Verde CEGÁS para empresas clientes do distrito industrial de Maracanaú. A solenidade contou com a presença do presidente da CEGÁS, Hugo Figueirêdo, do presidente da Associação Empresarial de Indústrias (AEDI), Mozart Martins, e de representantes de clientes e fornecedores, especialmente convidados para o evento.

O Selo Verde é uma ação que visa distinguir os clientes da CEGÁS como usuários de um tipo de energia mais limpa, inovadora e eficiente. A exemplo de outros selos de certificação, que agregam valor aos seus detentores, o Selo Verde é distribuído entre os clientes residenciais, veiculares, comerciais e industriais da CEGÁS, para que sejam exibidos para seus clientes, moradores, passageiros e funcionários.

Atualmente, cerca de 15% do gás natural distribuído pela CEGÁS é gerado a partir da decomposição de resíduos orgânicos depositados no Aterro Sanitário de Caucaia, principal destinação de todo o resíduo sólido recolhido em Fortaleza. Trata-se do GNR (Gás Natural Renovável), combustível produzido numa planta da unidade de captação e tratamento instalada no aterro.

Além da geração de energia, o GNR evita que mais de 610 toneladas de CO2 sejam lançadas na atmosfera anualmente, equivalentes à retirada diária de mais de 800 mil litros de diesel do setor de transportes. Isso contribui para minimizar a emissão de gases de efeito estufa, contribuindo positivamente para as futuras gerações.

Na rede de distribuição da CEGÁS, O GNR é misturado ao gás natural extraído no mesmo processo de produção do petróleo. O gás natural é considerado um combustível mais limpo e seguro, já que não apresenta restrições dos órgãos ambientais, melhora a qualidade do ar e dispensa equipamentos de controle de emissões. Além disso, o gás natural não emite cinzas e praticamente elimina a emissão de compostos de enxofre e dispensa a manipulação de produtos químicos perigosos. Por ser mais leve do que o ar, ele é mais seguro, já que não se acumular no ar.

O presidente da CEGÁS, Hugo Figueirêdo, agradeceu a parceria com a AEDI e disse que o objetivo do Selo Verde é agregar mais valor às marcas das empresas clientes da empresa. Segundo ele, o selo permite associar à imagem dos seus detentores valores de proteção do meio ambiente e de incentivo de práticas de vida saudável.

O presidente da AEDI, Mozart Martins, parabenizou a CEGÁS pela criação do Selo e pela realização do evento. “A CEGÁS está de parabéns por procurar se aproximar mais de seus clientes e por instituir um selo que só valoriza a marca de seus detentores. Nós, da AEDI, ficamos felizes por iniciar essa parceria”, disse.

 

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar