acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Meio Ambiente

Braskem reduz suas emissões de gases do efeito estufa

10/05/2016 | 11h27
Braskem reduz suas emissões de gases do efeito estufa
Cortesia Braskem Cortesia Braskem

Com uma estratégia de negócios comprometida com a economia de baixo carbono, a Braskem, líder na produção de resinas plásticas nas Américas, continua a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa (GEE), colocando a indústria química nacional em um novo patamar global de sustentabilidade.

De 2008 até 2015, a empresa reduziu em 8% suas emissões absolutas de GEE e em 16% na intensidade carbônica, considerando as suas emissões diretas e as relativas à compra de energia. A empresa contabiliza suas emissões usando a referência internacional GHG Protocol. Além disso, contrata auditoria externa de todo o processo de mensuração. Nos últimos sete anos, a companhia evitou que 5,3 milhões de toneladas de CO2 chegassem à atmosfera, o que equivale ao plantio de mais de 35 milhões de árvores.

“Desde 2002, investimos mais de R$ 100 milhões para melhorar a eficiência operacional e energética de todas as nossas unidades industriais no Brasil e no exterior, por meio da adoção de novas tecnologias e processos. Com isso, conseguimos reduzir nossas emissões e, ao mesmo tempo, aumentar o volume de produção de nossas unidades produtivas em mais de 9%. Essa é uma contribuição concreta para a mitigação das mudanças climáticas, um dos maiores desafios atuais da humanidade”, afirma Jorge Soto, diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

A companhia fez aportes em todas as suas unidades de insumos básicos no Brasil para otimizar a eficiência operacional de caldeiras, turbinas e fornos. No Polo Petroquímico de Camaçari (BA), investiu para a recuperação de uma corrente de hidrogênio e, também, na confiabilidade, no controle e na proteção do sistema de energia elétrica interno, reduzindo os riscos decorrentes de eventuais interrupções ou variações de energia por parte do fornecedor. Já a unidade da Braskem no Rio Grande do Sul foi a primeira do país a instalar um equipamento (Vapor Flute), que proporcionou as reduções de 4,4 megawatts/hora, de 22t/h de vapor e de 1,2t/h de óleo.

Recentemente a Braskem deu partida a sua mais nova planta industrial no México, que foi projetada seguindo as melhores tecnologias disponíveis. Isso permite afirmar que nos próximos anos a eficiência carbônica da Braskem melhorará ainda mais.

A empresa também está interessada em ter um portfólio de produtos cada vez mais sustentável. Recentemente, o Plástico Verde I’m green™ recebeu certificação da sua pegada de carbono. Até o momento, é o único produto a apresentar pegada negativa, ou seja, consegue retirar gases de efeito estufa ao invés de emitir. Esse novo selo foi uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio (MDIC), que define e orienta ações para implantação da Política Nacional de Mudanças Climáticas em setores industriais prioritários.

Pela adoção de iniciativas de vanguarda, a Braskem já recebeu diversos reconhecimentos. Em 2015, foi eleita a melhor empresa brasileira em gestão de carbono no ranking do Carbon Disclosure Project (CDP), um dos indicadores de sustentabilidade de maior credibilidade no mundo. O CDP é uma organização internacional sem fins lucrativos que mede e incentiva companhias a divulgarem informações sobre seus impactos no meio ambiente. Além disso, a Braskem faz parte da carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da BM&FBovespa, desde 2011, e integra o Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index, o índice de sustentabilidade de países emergentes da Bolsa de Nova York, desde 2012.



Fonte: Assessoria/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar