acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

BNDES aprova condições de apoio para leilão de transmissão

08/11/2013 | 11h03
BNDES aprova condições de apoio para leilão de transmissão
Divulgação. Itaipu Binacional Divulgação. Itaipu Binacional

 

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou as condições de financiamento para os projetos vencedores do Leilão de Transmissão de Energia Elétrica, que será promovido pelo Governo Federal no próximo dia 14 de novembro de 2013.
As novas políticas de crédito incluem a redução do índice de cobertura do serviço da dívida de 1,3 para 1,2 e a possibilidade de o empreendedor converter o instrumento de amortização da dívida do Sistema de Amortização Constante (SAC) para o sistema Price. Isso poderá ser feito nos casos em que a beneficiária do crédito do BNDES realize a emissão de debêntures de infraestrutura como forma de cofinanciar o investimento.
O objetivo é possibilitar um melhor aproveitamento da geração de caixa da empresa no pagamento das debêntures, contribuir para desenvolver o mercado de capitais de longo prazo, complementarmente ao crédito do BNDES, e aumentar a atratividade dos projetos para os investidores.
Ao aprimorar as condições de crédito, o Banco busca contribuir para a modicidade tarifária e para novas soluções de financiamento, que é o caso das debêntures de infraestrutura. Outros destaques são:
• Prazo de amortização da dívida de 14 anos.
• Custo financeiro: TJLP, mais remuneração básica do BNDES de 1,3% ao ano.
• Taxa de Risco de Crédito de até 2,87% a.a., conforme o rating do cliente.

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou as condições de financiamento para os projetos vencedores do Leilão de Transmissão de Energia Elétrica, que será promovido pelo Governo Federal no próximo dia 14 de novembro.

As novas políticas de crédito incluem a redução do índice de cobertura do serviço da dívida de 1,3 para 1,2 e a possibilidade de o empreendedor converter o instrumento de amortização da dívida do Sistema de Amortização Constante (SAC) para o sistema Price. Isso poderá ser feito nos casos em que a beneficiária do crédito do BNDES realize a emissão de debêntures de infraestrutura como forma de cofinanciar o investimento.

O objetivo é possibilitar um melhor aproveitamento da geração de caixa da empresa no pagamento das debêntures, contribuir para desenvolver o mercado de capitais de longo prazo, complementarmente ao crédito do BNDES, e aumentar a atratividade dos projetos para os investidores.

Ao aprimorar as condições de crédito, o Banco busca contribuir para a modicidade tarifária e para novas soluções de financiamento, que é o caso das debêntures de infraestrutura. Outros destaques são:

• Prazo de amortização da dívida de 14 anos;

• Custo financeiro: TJLP, mais remuneração básica do BNDES de 1,3% ao ano;

• Taxa de Risco de Crédito de até 2,87% a.a., conforme o rating do cliente.



Fonte: Ascom BNDES
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar