acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Alstom participa de programa norte-americano para projeto eólico offshore

21/12/2012 | 11h47
Alstom participa de programa norte-americano para projeto eólico offshore
Divulgação Divulgação

 

A Alstom participa de uma equipe liderada pela Dominion Virgina Power, que recebeu uma concessão de US$ 4 milhões do Ministério de Energia (DOE) dos EUA para completar a fase de engenharia, avaliação de local e planejamento para um projeto de demonstração eólica offshore no estado de Virginia. Esta concessão reforça a posição da Alstom como líder no mercado eólico global. 
O programa de demonstração de tecnologia do DOE visa gerar grandes reduções no custo de tecnologias eólicas offshore existentes e desenvolver opções viáveis e confiáveis para os Estados Unidos. Através desta iniciativa, os primeiros projetos podem entrar em operação comercial até 2017.
A proposta da equipe da Dominion inclui a instalação de dois aerogeradores offshore Haliade 150 da Alstom a aproximadamente 35 quilômetros do litoral de Virginia Beach. Estas unidades seriam completamente integradas à rede onshore do estado e trariam fundações inovadoras.
O aerogerador offshore Haliade 150 é construído com a tecnologia Pure Torque da Alstom, que reduz significativamente o desgaste em seus componentes de geração de energia. Este projeto único, combinado a um gerador de ímã permanente de transmissão direta e um rotor de 150 metros, reduz o custo da energia aumentando a confiabilidade e disponibilidade, melhorando a eficiência da unidade de tração, melhorando a geração de energia e reduzindo os custos de operação e manutenção (O&M).
“Virginia tem potencial de gerar até 2.000 megawatts de eletricidade usando energia offshore. Isto equivale à energia necessária para abastecer meio milhão de domicílios com demanda máxima. A equipe liderada pela Dominion está concentrada em aplicar a dose certa de tecnologia e conhecimento especializado em engenharia offshore para levar esta energia a casas e empresas a custos competitivos”, disse Andy Geissbuehler, diretor de Energia Eólica para a América do Norte da Alstom. “Ao fornecer 240 aerogeradores offshore na França, a Alstom cria até 5.000 empregos e estabelece uma base de preparação completamente nova. Este exemplo ilustra como a energia eólica offshore nos Estados Unidos pode catalisar novos setores, estimular a economia e criar novos empregos".
A Alstom recentemente alcançou um marco no desenvolvimento do Haliade 150, com a primeira máquina concluindo testes onshore e produzindo 6MW na França. Uma segunda unidade será instalada em modo offshore no litoral belga no primeiro semestre de 2013.
A empresa tem apoiado ativamente a exploração americana de energia eólica offshore. Em 2011, a Alstom foi selecionada pelo DOE para liderar uma equipe voltada a pesquisar e desenvolver sistemas avançados de controle, sensores integrados que aumentem a produção de energia e subestruturas flutuantes avançadas - todos vistos como forma de reduzir os custos de capital das turbinas offshore. Parceiros da iniciativa incluem o Laboratório Nacional de Energia Renovável, o Massachusetts Institute of Technology e a Universidade Tecnológica do Texas.
Sete equipes receberam até US$ 4 milhões do DOE para adiantar seus projetos propostos através de engenharia inicial. Depois que esta fase for concluída, o ministério selecionará três projetos para receber até US$ 47 milhões em financiamento adicional.

A Alstom participa de uma equipe liderada pela Dominion Virgina Power, que recebeu uma concessão de US$ 4 milhões do Ministério de Energia (DOE) dos EUA para completar a fase de engenharia, avaliação de local e planejamento para um projeto de demonstração eólica offshore no estado de Virginia. Esta concessão reforça a posição da Alstom como líder no mercado eólico global.


O programa de demonstração de tecnologia do DOE visa gerar grandes reduções no custo de tecnologias eólicas offshore existentes e desenvolver opções viáveis e confiáveis para os Estados Unidos. Através desta iniciativa, os primeiros projetos podem entrar em operação comercial até 2017.


A proposta da equipe da Dominion inclui a instalação de dois aerogeradores offshore Haliade 150 da Alstom a aproximadamente 35 quilômetros do litoral de Virginia Beach. Estas unidades seriam completamente integradas à rede onshore do estado e trariam fundações inovadoras.


O aerogerador offshore Haliade 150 é construído com a tecnologia Pure Torque da Alstom, que reduz significativamente o desgaste em seus componentes de geração de energia. Este projeto único, combinado a um gerador de ímã permanente de transmissão direta e um rotor de 150 metros, reduz o custo da energia aumentando a confiabilidade e disponibilidade, melhorando a eficiência da unidade de tração, melhorando a geração de energia e reduzindo os custos de operação e manutenção (O&M).


“Virginia tem potencial de gerar até 2.000 megawatts de eletricidade usando energia offshore. Isto equivale à energia necessária para abastecer meio milhão de domicílios com demanda máxima. A equipe liderada pela Dominion está concentrada em aplicar a dose certa de tecnologia e conhecimento especializado em engenharia offshore para levar esta energia a casas e empresas a custos competitivos”, disse Andy Geissbuehler, diretor de Energia Eólica para a América do Norte da Alstom. “Ao fornecer 240 aerogeradores offshore na França, a Alstom cria até 5.000 empregos e estabelece uma base de preparação completamente nova. Este exemplo ilustra como a energia eólica offshore nos Estados Unidos pode catalisar novos setores, estimular a economia e criar novos empregos".


A Alstom recentemente alcançou um marco no desenvolvimento do Haliade 150, com a primeira máquina concluindo testes onshore e produzindo 6MW na França. Uma segunda unidade será instalada em modo offshore no litoral belga no primeiro semestre de 2013.


A empresa tem apoiado ativamente a exploração americana de energia eólica offshore. Em 2011, a Alstom foi selecionada pelo DOE para liderar uma equipe voltada a pesquisar e desenvolver sistemas avançados de controle, sensores integrados que aumentem a produção de energia e subestruturas flutuantes avançadas - todos vistos como forma de reduzir os custos de capital das turbinas offshore. Parceiros da iniciativa incluem o Laboratório Nacional de Energia Renovável, o Massachusetts Institute of Technology e a Universidade Tecnológica do Texas.


Sete equipes receberam até US$ 4 milhões do DOE para adiantar seus projetos propostos através de engenharia inicial. Depois que esta fase for concluída, o ministério selecionará três projetos para receber até US$ 47 milhões em financiamento adicional.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar