acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Meio ambiente

Air Liquide quer reduzir em 30% suas emissões de carbono até 2025

11/12/2018 | 08h33

Divulgação

A Air Liquide, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, anuncia o compromisso de reduzir em 30% seu volume de emissões de carbono1 até 2025, considerando, como base, os seus níveis de emissão de 2015. A meta se refere às atividades da companhia que envolvem a produção, a distribuição e os serviços. Esses objetivos serão alcançados com as seguintes ações:

- aumento de quase 70% da sua compra de eletricidade renovável;

- aprimoramento da eficiência energética de suas unidades de produção;

- redução de 10% da pegada de carbono de seus produtos, por meio da otimização tanto da produção quanto do transporte.

Juntamente com os seus clientes, o Grupo também está comprometido com a sustentabilidade da indústria por meio do desenvolvimento de soluções com baixas emissões de carbono. Graças aos amplos conhecimentos sobre os processos operacionais de seus clientes, a Air Liquide já está oferecendo tecnologias como a oxicombustão, que possibilita aos seus clientes melhorar a eficiência energética de processos industriais e a diminuir as emissões poluidoras. O Grupo está permanentemente inovando e desenvolvendo novas soluções, a exemplo da captura e utilização de CO2 e do desenvolvimento de novos materiais para seu setor Eletrônicos.

Com relação aos ecossistemas, por meio de diálogos dinâmicos com os seus principais players (elaboradores de políticas, parceiros industriais, ONGs, etc.), a Air Liquide vem contribuindo com o desenvolvimento de uma sociedade de baixas emissões de carbono. Para isso:

- desenvolve biometano para a indústria e o transporte,

- propõe soluções alternativas para logística refrigerada,

- promove o hidrogênio, principalmente o hidrogênio sem carbono, que terá um papel fundamental na luta contra as mudanças climáticas e na transição energética, no que se refere à mobilidade e à energia.

Benoît Potier, Presidente e CEO da Air Liquide, comentou: "A indústria tem a função básica de enfrentar os desafios das mudanças climáticas, desenvolvendo novas tecnologias e novas cadeias de valores para a transição da redução das emissões de carbono. Nós da Air Liquide estamos cientes quanto à nossa responsabilidade e temos trabalhado ao longo dos anos sempre conciliando o nosso crescimento com o nosso respeito ao meio ambiente, por meio de tecnologias inovadoras. Cerca de um terço de nossas despesas com inovações são destinadas a esse processo. O objetivo que anunciamos, o de reduzir o volume das emissões de carbono em 30%, é um sólido comprometimento. Acreditamos que seja necessário avançarmos para uma sociedade de baixas emissões de carbono. O nosso desenvolvimento nos campos do biometano e do hidrogênio é um reflexo de nossas convicções".

Compromisso com as questões climáticas

Como parte da sua abordagem global na questão do clima, a Air Liquide apresenta os objetivos mais ambiciosos do seu setor. Os comprometimentos do Grupo visam não apenas reduzir a intensidade das emissões de carbono provenientes de suas atividades, como também trabalhar em conjunto com os seus clientes, almejando uma indústria sustentável, além de contribuir com o desenvolvimento de uma sociedade de baixa emissão de carbono.

Há muitos anos, a Air Liquide vem se comprometendo com o crescimento sustentável, principalmente para restringir as suas próprias emissões de CO2, bem como as de seus clientes. Para acelerar o ritmo dessa dinâmica, a Air Liquide vai ainda mais longe, anunciando seus objetivos em relação ao clima a nível global, os quais abrangem os seus ativos, os seus clientes e os ecossistemas.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar