Tiago Pereira recebe prêmio da Fundação Alexander von Humboldt

02/06/2022 17:41

Visualizações: 201

Recentemente, a Fundação Alexander von Humboldt, sediada na Alemanha e dedicada a promover a cooperação científica entre estudiosos de todo o mundo, anunciou que Tiago Pereira, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, ganhou o Prêmio de Pesquisa Friedrich Wilhelm Bessel 2022 por suas contribuições matemáticas no campo das redes dinâmicas complexas e comportamento coletivo.

O prêmio leva o nome do astrônomo e matemático alemão Friedrich Wilhelm Bessel (1784-1846) e é concedido a acadêmicos de renome internacional em reconhecimento por suas realizações notáveis em pesquisa de diferentes áreas, como matemática, física, medicina, biologia, entre outras.

Com o lema: "A Humboldt financia pessoas, não projetos", a Instituição tem uma rede de ex-bolsistas ultrapassando 30.000 cientistas em mais de 140 países, incluindo 56 vencedores do Prêmio Nobel.

A indicação foi submetida à Fundação e seu comitê de seleção pelo Dr. Matthias Wolfrum, do Instituto Weierstrass de Análise Aplicada e Estocástica (WIAS), que fica em Berlim e com quem Tiago já havia trabalhado.

Graduado em física, Tiago seguiu a matemática como carreira e fez o doutorado em dinâmicas não-lineares na Universidade de Potsdam, Alemanha. Na sequência, fez 5 pós-doutorados passando por instituições como o Imperial College London, na Inglaterra, a Universidade Humboldt de Berlim, além do Centro Helmholtz para a Dinâmica da Mente e Cérebro, também na Alemanha.

Tiago torna-se o quarto matemático humboldtiano brasileiro a receber esse prêmio. Os vencedores são convidados a passar até um ano colaborando em um projeto com especialistas de sua área em uma instituição de pesquisa na Alemanha e recebem 45 mil euros.

"O prêmio Bessel tem grande prestígio e contempla todas as áreas do conhecimento, não apenas a matemática. Portanto, a concorrência é muito grande. Ser agraciado pelo prêmio mostra o destaque internacional da matemática brasileira e o nosso instituto capaz de produzir ciência de excelência competindo com os grandes centros internacionais", comentou Tiago.

 

Qual é a regra usada pela natureza para dar ordem às coisas?

O tema central da pesquisa de Tiago diz respeito ao comportamento coletivo em redes complexas, com ênfase em teoria de sistemas dinâmicos e teoria de matrizes aleatórias.

" O surgimento de um comportamento coletivo espontâneo foi o primeiro fenômeno não linear descrito na ciência moderna. Ele foi descrito antes mesmo de Newton publicar seu livro com as equações do movimento. Desde então, estamos numa jornada de aproximadamente 400 anos desenvolvendo a matemática necessária para entender os comportamentos coletivos.  E de fato, o progresso é grande. Começamos entendendo como pêndulos atingem um comportamento coletivo e hoje, entendemos como certos neurônios tem uma transição para coletividade", explica.

Segundo Tiago, algumas aplicações do seu trabalho podem ajudar a compreender sobre as transformações que ocorrem nas redes que levam, por exemplo, ao surgimento de doenças como a epilepsia. "A partir de observações do sistema no estado saudável, queremos prever quando e como essas transições indesejadas ocorrem. Assim, conseguiríamos desenvolver mecanismos de prevenção e tratamentos".

Em 2019, o pesquisador teve outro importante reconhecimento e incentivo à sua pesquisa sendo selecionado para receber até R$ 1 milhão do Serrapilheira, instituto privado de fomento à ciência brasileira.

Tiago faz parte ainda do corpo de pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs), apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). É atualmente também é um dos 46 novos membros eleitos pela Academia Brasileira de Ciências (ABC).

No vídeo abaixo, gravado com o pesquisador para o canal da USP, no Youtube, Pereira falou sobre a importância da sua pesquisa reconhecida pela Fundação Alexander von Humboldt que tem como segundo lema: "Uma vez humboldtiano, sempre humboldtiano".

Fonte: Redação TN com assessoria ICMC

 

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

10