Por que nutrir boas amizades é tão importante?

18/07/2023 17:09

(0) (0) (0) (0) Visualizações: 6341

Manter vínculos sociais é uma parte essencial da vida em sociedade e, indiscutivelmente, as relações de amizade ocupam uma parcela significativa nessa esfera. O rapper Emicida estava certo ao cantar que "quem tem um amigo, tem tudo", pois, quando se trata desse laço afetivo, aqueles que têm uma base sólida são os que mais prosperam.

Tema de músicas, poesias, filmes e livros, a relação ganhou até uma data comemorativa no Brasil, celebrada em 20 de julho, conhecida como Dia do Amigo. E convenhamos, a verdade é que as dimensões de ser e ter um amigo são inúmeras e refletem bastante na qualidade de vida e saúde de ambas as partes.

Estudos realizados pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, indicam que ter boas amizades pode aumentar em até 10 anos a expectativa de vida de uma pessoa. "A amizade sólida ajuda na longevidade e pode ser entendida como uma fonte de felicidade, já que produz neurotransmissores capazes de gerar bem-estar, como aquela sensação que alcançamos ao praticar exercícios físicos, por exemplo", afirma Marcus Malavasi, psicólogo do CEJAM - Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim".

Não só isso, acredita-se que o fato de ter amigos contribua para o bom humor, fortaleça o sistema imunológico e reduza a ansiedade. "A troca de afeto ajuda a diminuir a liberação de alguns hormônios relacionados ao estresse, como cortisol e adrenalina, o que influencia nesses tópicos", complementa o psicólogo.

Poder contar com um amigo também é uma forma de prevenir doenças de diferentes graus. De acordo com a Associação Americana do Coração, o isolamento social e a solidão podem estar diretamente ligados a um aumento de cerca de 30% no risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (AVC). Da mesma forma, estudos do New King's College, de Londres, sugerem que a solidão também pode contribuir para o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Ao mesmo tempo, as amizades são convenientes para o desenvolvimento positivo da saúde mental e para a construção de identidade e autoestima. "Isso ocorre porque o sentimento de pertencimento a um grupo gera uma sensação de responsabilidade com relação aos outros, o que, por sua vez, confere significado à vida do indivíduo, permitindo que ele cuide melhor de si mesmo e se sinta útil e importante na vida de alguém. E isso, consequentemente, favorece o amor-próprio", explica Marcus.

Mas, apesar de todas essas vantagens, a população brasileira ainda vem sofrendo com os reflexos da pandemia de Covid-19, já que o isolamento dos últimos três anos enfraqueceu muitos laços, ou definitivamente os romperam.

Em 2021, o levantamento Perceptions of the Impact of Covid-19, realizado pela Ipsos em 28 países, constatou que o país ocupava o primeiro lugar no ranking de pessoas que mais se sentiam sozinhas, o que reforça ainda mais a importância de criar e nutrir um bom círculo de amigos.

O fato é que a necessidade desse tipo de relação para a humanidade não vem de hoje e, há muito tempo, exerce um papel primordial para a nossa evolução. "As amizades são uma parte significativa da vida e estão entre os relacionamentos mais valiosos que temos. A presença de amigos nos ajuda a lidar com traumas ou situações difíceis e a enxergar as coisas sob uma nova perspectiva, além de deixar tudo mais bonito", finaliza o profissional.

Sobre o CEJAM   

O CEJAM - Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” é uma entidade filantrópica e sem fins lucrativos. Fundada em 1991, a Instituição atua em parceria com prefeituras locais, nas regiões onde atua, ou com o Governo do Estado, no gerenciamento de serviços e programas de saúde nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Mogi das Cruzes, Itu, Osasco, Campinas, Carapicuíba, Franco da Rocha, Guarulhos, Santos, São Roque, Francisco Morato, Ferraz de Vasconcelos, Peruíbe e Itapevi.

Com a missão de ser instrumento transformador da vida das pessoas por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, o CEJAM é considerado uma Instituição de excelência no apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS). O seu nome é uma homenagem ao Dr. João Amorim, médico obstetra e um dos fundadores da Instituição.

Siga o CEJAM nas redes sociais (@cejamoficial) e acompanhe os conteúdos divulgados no site da instituição: cejam.org.br/noticias.

Fonte: Redação TN com Assessoria

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

20