Janeiro Branco 2023: A Vida pede Equilíbrio

09/01/2023 10:14

Visualizações: 5779

 

Com o tema “A vida pede equilíbrio!", a 10ª edição do movimento brasileiro pela Saúde Mental promove diversas ações no Brasil e no exterior

Janeiro é o mês das revisões pessoais e do (re)planejamento de vida. É no começo de cada Ano Novo que as pessoas sentem-se inspiradas a refletir sobre o passado, o presente e o futuro das suas vidas e das suas relações. E é neste período de reavaliação que, desde 2014, acontece a Campanha Janeiro Branco, iniciativa social criada pelo psicólogo e palestrante mineiro, Leonardo Abrahão.

Em 2023, o movimento completa 10 edições com o objetivo de construir uma cultura da Saúde Mental na humanidade, trabalhando pela psicoeducação dos indivíduos e pela criação de políticas públicas dedicadas às necessidades psicossociais da Saúde Mental.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde publicados em 2022, quase um bilhão de pessoas, incluindo 14% dos adolescentes do mundo, vivem com algum transtorno mental, situação agravada pela pandemia da Covid-19 e por antigos tabus, preconceitos e desconhecimentos a respeito dos múltiplos universos da Saúde Mental.

Além disso, segundo Leonardo Abrahão, “desde o início da história da humanidade, todas as pessoas, assim como todas as instituições sociais, vêm lidando, quase que às cegas, com as complexas e inescapáveis questões psicológicas que caracterizam os seres humanos, lidando com a psicodinâmica humana sem o devido suporte da educação sentimental, da orientação emocional e do estímulo ao autoconhecimento, à autonomia mental e ao compromisso psicossocial, circunstâncias que o Movimento Janeiro Branco dedica-se a combater e a solucionar. Muitos sofrimentos humanos, com ou sem transtornos mentais, podem ser prevenidos ou melhor conduzidos se as pessoas aprenderem estratégias verdadeiramente simples para cuidar da Saúde Mental”, explica o especialista.

Ações dentro e fora do país

Em 2023, o Janeiro Branco reafirma-se como o maior movimento político-cultural do mundo pela Saúde Mental da humanidade e segue inspirando pessoas do Brasil e do exterior a pensarem sobre temas da Saúde Mental por meio de diferentes tipos de ações em espaços públicos e privados das cidades.

Em Caruaru (PE), por exemplo, no dia 14/01/2023, acontecerá o 1º Simpósio Janeiro Branco. No Rio de Janeiro (RJ), na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), no último dia do mês, será realizado o Seminário Janeiro Branco UERJ Pela Vida 2023. Em São Paulo (SP), na Avenida Paulista, no dia 29/01/2023, a partir das 9:30h, será a vez da Caminhada Pela Saúde Mental.

Em outras cidades do país, milhares de palestras, panfletagens, caminhadas, entrevistas, rodas de conversa, oficinas terapêuticas e de tira-dúvidas sobre os temas “A Vida pede equilíbrio!”,  “bem-estar emocional” e “qualidade emocional de vida” estão sendo programadas para ocorrer ao longo do primeiro mês do ano.

Além do Brasil, outros países já aderiram ao movimento, como é o caso do Japão, do Cabo Verde, de Angola, de Portugal, da Espanha, da Colômbia e até mesmo da França, com registros de ações pela Saúde Mental por ocasião do Janeiro Branco. 

Como forma de demonstrar apoio ao movimento, diversos artistas do Brasil também têm vestido a camiseta oficial do Janeiro Branco e contribuído voluntariamente para a difusão da mensagem “quem cuida da mente, cuida da vida!”.  Entre as celebridades que já manifestaram esse apoio, estão Suzana Vieira, Priscila Fantin, Cláudia Leite, Emiliano D’Ávila, Izabella Camargo, Daiana Garbin, Rainer Cadete, Luciana Vendramini, Marcelo Marrom, Dodô (Grupo Pixote), Negra Li, entre outros. As imagens estão nas redes sociais do Janeiro Branco: @janeirobranco.


Quem quiser saber mais sobre o Janeiro Branco, ou aderir ao movimento, pode acessar o site oficial da Campanha (www.janeirobranco.com.br).

Por meio do site é possível conversar com a equipe responsável pela Campanha, bem como conhecer formas de se tornar “parceiro oficial” do Instituto Janeiro Branco, a ONG que nasceu para fortalecer o projeto, somar forças com iniciativas conscientes da importância do tema e levá-las mais longe em nome de uma cultura da Saúde Mental no mundo.

Fonte: Redação com assessoria

 

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

17