Garotas podem aprender a desenvolver aplicativos em escola de verão da USP

07/02/2023 10:54

(0) (0) (0) (0) Visualizações: 9024

A Technovation Summer School for Girls ensina técnicas de programação e negócios para meninas de 8 a 18 anos; as inscrições acontecem durante evento ao vivo que será transmitido pelo Youtube no próximo sábado, 11 de fevereiro, a partir das 14 horas.

Se você tem de 8 a 18 anos e quer ingressar no mundo da tecnologia não pode perder esta oportunidade: o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP oferecerá uma escola de verão gratuita e online para garotas aprenderem a criar aplicativos para celular, a Technovation Summer School for Girls. As atividades serão realizadas remotamente de 4 de março a 29 de abril (clique aqui e veja a programação completa).

Nesta edição, serão disponibilizadas 60 vagas para estudantes de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. As inscrições serão no sábado, 11 de fevereiro, a partir das 14 horas (horário de Brasília), durante um evento ao vivo que será transmitido pelo Youtube no canal do GRACE ICMC-USP.

No evento, será divulgado o link para o formulário de inscrições, explicados os detalhes sobre como funcionará a escola de verão e esclarecidas as dúvidas das interessadas e dos responsáveis. O objetivo da Technovation Summer School for Girls é ensinar as garotas a transformarem ideias em aplicativos, apresentando métodos inovadores e estimulando habilidades relacionadas a empreendedorismo, trabalho em equipe e à arte de falar em público. Outra meta da iniciativa é estimular as equipes a participarem do Technovation Girls, uma competição global de tecnologia e empreendedorismo para meninas.

Para se inscrever, não é necessário ter experiência prévia na área de tecnologia, basta as participantes se identificarem como o gênero feminino (englobando transexuais e não-binários), possuir uma conta do Gmail e acesso à internet, além de um computador e um smartphone. Também é preciso ter de 8 a 18 anos até 1º de agosto de 2023 e disponibilidade para participar dos encontros online da escola de verão e interagir de forma remota (via Whatsapp e por meio de reuniões).

Como as vagas para a escola de verão costumam se esgotar rapidamente – está será a quinta edição da Technovation Summer School for Girls e a terceira em que ocorrerá de forma totalmente remota – as organizadoras recomendam que as interessadas participem do evento online e façam as inscrições assim que o formulário for divulgado. A expectativa é de que as vagas se esgotem antes do final da transmissão ao vivo.

Alguns documentos e informações das interessadas serão necessários no momento da inscrição, como e-mail do Gmail (os encontros acontecerão via Google Meet), número do RG e número do CPF (caso possua), bem como RG e CPF do responsável. Além disso, durante a seleção das participantes, será solicitado um vídeo de motivação, então, as garotas serão estimuladas a usar as habilidades criativas para contar porque desejam participar da Techschool 2023. 

Sobre a iniciativa – Promovida pelo ICMC, a iniciativa é coordenada pela professora Kalinka Castelo Branco, por estudantes e egressas dos cursos de graduação e de pós-graduação do ICMC e por colaboradoras das universidades federais UFSCAR e UNIFEI, que fazem parte do GRupo de Alunas de Ciências Exatas (GRACE). O grupo de extensão é ligado ao ICMC e tem como objetivo desenvolver atividades na área de tecnologia e ciências exatas voltadas para o público feminino.

Realizada desde 2018 pelo ICMC, a TechSchool já impactou mais de 450 meninas e começou sob o guarda-chuva de um grande projeto chamado Ações no ensino fundamental e médio: inclusão feminina no ensino superior de ciências exatas,aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no final de 2018. Os bons resultados levaram à continuidade da iniciativa, que novamente foi incluída e aprovada em outra chamada do CNPq, em 2019, dessa vez por meio do projeto Ações no Ensino de Ciências na Educação Básica: ações inovadores para o ensino de ciências fazendo uso de programação com foco na melhoria do ensino público.

 

Fonte: Redação TN com assessoria ICMC

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

20