Era das redes sociais: busca por comprovação acadêmica de métodos aumenta; especialista explica

13/04/2022 11:09

Visualizações: 665

Na era das redes sociais muitos acreditam serem especialistas sobre todos os temas e criadores de métodos eficazes, que prometem diversas coisas. Mas, como comprovar a veracidade do que está sendo dito? O neurocientista e professor, Dr. Fabiano de Abreu Agrela, explicou que a procura por embasamento acadêmico tem aumentado após alta na cobrança de títulos e comprovações dos métodos ou teorias apresentados pelas pessoas que usam as redes sociais como ferramenta principal de trabalho. Além disso, o especialista comprovou que os profissionais com formação acadêmica são os que mais se destacam.

"Com a rede social, essa competição de usuários, em que os profissionais querem se promover e chamar atenção, eles estão aplicando conceitos e métodos, que dizem que são deles. A partir dessa competição, algumas coisas começaram a mudar no mercado e mais do que nunca se tornou necessário a titulação acadêmica", comentou.

De acordo com o professor, que é chefe de departamento de uma universidade, as instituições estão tendo aumento na procura de cursos ou especializações por pessoas que são influentes, com muitos seguidores.

"A procura aumentou porque eles sentiram a necessidade de ter que estudar mais para ter mais conhecimento. Para que não possa propagar a sua ideia e depois isso voltar contra ele, no sentido dele não ter esse conhecimento comprovado", afirmou.

Segundo Fabiano, essa procura é altamente positiva, uma vez que o estudo é a forma mais eficaz de se descobrir e comprovar coisas.

"Isso é muito bom porque a rede social e a tecnologia vêm prejudicando a cognição e o processo de aprendizagem. Essa necessidade que as pessoas estão tendo de adquirir conhecimento entra em uma posição contra ao que a rede social geralmente faz, o que é muito bom e me alegra muito. Ao modo que há esse prejuízo na cognição causado pelas redes sociais, aqueles que têm mais seguidores estão se aprimorando e absorvendo mais conhecimento para trazer um conteúdo melhor e mais assertivo para os demais usuários", disse.

Além disso, Agrela afirmou que muitos dos influenciadores ou dos profissionais que usam as redes sociais como ferramenta dizem ter métodos eficazes para determinadas coisas ou sobre determinados assuntos, métodos esses que precisam ser comprovados.

"Você não pode só dizer que tem um método e ele funciona. Você precisa passar por um comitê científico, composto por doutores, que avaliam se esse método é realmente eficaz ou não. A pessoa acredita muito no método que criou e essa emoção influencia na percepção dela sobre o próprio método, por isso a aprovação dele é importante e necessária", finalizou.

Sobre Fabiano de Abreu Agrela

Dr. Fabiano de Abreu Agrela é diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), Cientista no Hospital Universitário Martin Dockweiler, Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, Membro ativo da Redilat - La Red de Investigadores Latino-americanos, do comitê científico da Ciência Latina, da Society for Neuroscience, maior sociedade de neurociências do mundo nos Estados Unidos e professor nas universidades; de medicina da UDABOL na Bolívia, Escuela Europea de Negócios na Espanha, FABIC do Brasil e investigador cientista na Universidad Santander de México.

 

Saiba mais sobre o Dr Fabiano: https://www.instagram.com/fabianodeabreuoficial/

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

10