acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preocupação Ambiental

Siderúrgicas de quatro países usam tecnologia da Enfil para reduzir poluição atmosférica

03/01/2011 | 11h02
Quatro grandes siderúrgicas e metalúrgicas do continente sul americano acabam de instalar sistemas de proteção ambiental para o controle da poluição atmosférica.  Os projetos, que juntos geraram investimentos da ordem de US$ 12 milhões, têm o objetivo de eliminar a emissão de particulados produzidos no processo industrial e envolvem a tecnologia mais moderna de despoeiramento atualmente existente, desenvolvida pela Enfil Controle Ambiental, maior empresa brasileira de soluções ambientais.

 

Na Argentina, a Enfil forneceu o sistema de Despoeiramento Ambiental para o alto-forno da Siderar, uma das maiores siderúrgicas do país. No Chile, a Enfil instalou um Precipitador Eletrostático na Caldeira de Biomassa na Areva, também para eliminação do pó resultante do processamento. No Peru, o fornecimento foi feito à Siderperu, do grupo brasileiro Gerdau, que contratou a instalação de dois sistemas de despoeiramento para os convertedores e o forno elétrico da usina, recentemente inaugurados, com a presença do Ministro do Meio Ambiente do país vizinho. No Brasil o cliente é a CSN Companhia Siderúrgica Nacional, em Volta Redonda, que recebeu um precipitador eletrostático úmido para tratamento dos gases da coqueria.  

 

Com mais de quinze anos de experiência em controle de poluição atmosférica a Enfil atua em todas as fases do processo, desde a captação do poluente, passando por seu tratamento, até o lançamento dos gases limpos para atmosfera.

 

“Somos importantes fornecedores de soluções ambientais para todos os setores industriais, particularmente petróleo e gás, petroquímica, siderurgia e metalurgia, mineração, papel e celulose. E agora estamos ampliando nosso escopo com projetos voltados à remediação de solos e produção de energia a partir do lixo”, comenta Franco Tarabini Jr., diretor da empresa.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar