acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Rolls-Royce anuncia primeira entrega de novo propulsor de túnel

21/09/2012 | 12h10

A Rolls-Royce, empresa global de sistemas de energia, presente no Brasil há mais de 50 anos, informou hoje que entregou o mais recente propulsor de túnel com ímã permanente (TT-PM) à norueguesa Olympic Shipping. A companhia usará o motor na embarcação Olympic Octopus.



Propulsores de túnel são posicionados à frente e atrás de uma grande variedade de embarcações e fornecem empuxo lateral para manobras e para a estabilização do navio em mar agitado. OTT-PM conta com inúmeras vantagens em relação a propulsores de túnel tradicionais. Algumas delas são aumento da potência de saída em cerca de 25%, em comparação com hélices do mesmo tamanho, e a redução significativa do ruído e da vibração da embarcação. O propulsor também é removível debaixo d´água, o que elimina a necessidade de docagem seca.



O presidente da divisão Offshore da Rolls-Royce, Anders Almestad, destacou a importância do pedido. “Estamos orgulhosos com o fato de a Olympic Shipping ter sido o primeiro cliente a encomendar o nosso novo propulsor de túnel. Essa tecnologia de ponta é adequada para uma grande variedade de operações em embarcações mercantes e offshore. A alta potência e a rápida resposta à demanda energética, combinadas aos baixíssimos níveis de ruído garantidos pelo equipamento, beneficiarão os operadores”, comemora o executivo.



“O novo propulsor é silencioso, eficiente e extremamente durável. Ele é capaz de executar milhares de horas de operações intensas, como as realizadas nas duras condições encontradas em campos de petróleo offshore. Nesses locais, os carregamentos são frequentemente variáveis e as alternâncias nas direções do empuxo também”, conclui Almestad.



Esse novo conceito de propulsor é composto por um motor de ímã permanente no aro, que move a hélice no centro. O sistema é formado por um estator que carrega diversos enrolamentos de bobinas elétricas e um rotor equipado com uma série de ímãs permanentes resistentes. Como o sistema fica em um aro, o espaço acima desse propulsor, onde outros motores normalmente estão localizados, é maior. Desse modo, há a possibilidade de instalar equipamentos diversos no local.

 


Um campo magnético rotativo é criado pelo estator, que interage com os ímãs permanentes do rotor. Isso gera a força necessária para arrastar o rotor, o que fornece a energia mecânica para o equipamento.



A Rolls-Royce já incluiu o propulsor em um programa de testes extensivo, o que garantirá que ele opere continuamente por muitos meses e demonstre a sua confiabilidade, além da capacidade reforçada de manutenção, desempenho e eficiência operacional.



A embarcação Olympic Octopus foi entregue em 2007 e é um navio multifuncional de manuseio de âncoras (AHTS) no modelo Rolls-Royce UT 712 L.O propulsor TT-PM já está sendo montado no casco.



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar