acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Conjuntura

Petróleo puxou a performance do município fluminense de US$ 3,5 bi

01/02/2006 | 00h00

Duque de Caxias - sede da Reduc - foi o município com o maior superávit comercial em 2005: US$ 3,554 bilhões, segundo o Ministério do Desenvolvimento. O município fluminense foi o terceiro maior exportador ano passado: US$ 3,918 bilhões, mas figura na lista do Ministério do Desenvolvimento como o 40º maior importador, apenas US$ 363,322 milhões.

Com isso ficou em sétimo lugar na corrente de comércio (exportação mais importação). Em 2004, Caxias não estava nem entre os dez municípios com melhor desempenho no comércio exterior.

São José dos Campos (SP) se manteve como o segundo maior exportador e subiu de terceiro para segundo lugar no ranking dos maiores superávits comerciais.

As vendas externas do município somaram US$ 4,947 bilhões, contra importações de US$ 2,619 bilhões - quarta maior - gerando saldo comercial de US$ 2,328 bilhões.

Manaus foi o segundo maior importador: US$ 5,217 bilhões e Vitória ficou em terceiro lugar (US$ 2,626 bilhões).

São Paulo continuou como o maior exportador em 2005: US$ 5,604 bilhões. Como também foi o maior importador (US$ 5,404 bilhões), teve a maior corrente de comércio (US$ 11,009 bilhões), mas com superávit comercial de apenas US$ 199,763 milhões, ficando em 67º lugar nesse item.

Em 2005, as exportações do país somaram US$ 118,30 bilhões e as importações, US$ 73,55 bilhões, gerando saldo de US$ 44,75 bilhões.



Fonte: Monitor Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar