acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
BID

Firmado convênio em eficiência energética

15/09/2008 | 05h37

O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, assinou convênio de cooperação com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), ontem, em Belo Horizonte. Pelo acordo o BID vai desembolsar através do fundo SECCI (Sustainable Energy and Climate Change Initiative) US$ 160 mil e o BDMG outros US$ 40 mil para a identificação de projetos nas áreas de eficiência energética, energias renováveis, biocombustíveis e mercado de carbono para apoio futuro nos estudos de viabilidade e implantação. É a primeira vez que o BID assina um convênio deste com outro banco.

 

Para Moreno, os biocombustíveis devem ser tratados como commodities e classificados como "biocombustíveis sustentáveis ou não sustentáveis". Ao assinar o convênio Luis Alberto disse que os outros países devem seguir o modelo brasileiro. "O Brasil têm uma experiência muito interessante, que o marca como um exemplo para o mundo", elogia.

 

Ao ser perguntado sobre as alternativas que o Brasil apresenta, o presidente do BID disse que "o álcool e a cana são mais eficientes no ponto de vista energético do que o milho". No sábado, Moreno realizou um sobrevôo nas áreas que abrigarão novas usinas de açúcar e álcool que serão instaladas no Triângulo Mineiro com recursos do BID, e declarou que o milho "é totalmente um absurdo do ponto de vista de alimentação e do ponto de vista de eficiência energética".

 

O representante do BID no Brasil, José Luis Lupo que também participou da assinatura do convênio disse que "este ano o Brasil bateu todos os recordes. O País contou com um orçamento de cerca de US$ 3,5 bilhões".



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar