acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

WEG amplia atuação na área de automação

07/12/2010 | 09h36
A multinacional WEG anunciou ontem ao mercado à aquisição da Equisul, especializada em sistemas de fornecimento ininterrupto de energia. A compra, que não teve valor informado, foi a segunda deste ano no segmento de automação. Em junho, a empresa assumiu o controle da Instrutech, fabricante de sensores eletrônicos para automação industrial, comercial e de proteção humana.


Segundo Umberto Gobbato diretor superintendente da divisão de automação da WEG, a compra da Equisul tem o objetivo de ampliar o portfólio de serviços da companhia no setor. Com a aquisição, a WEG dá o primeiro passo na entrada do mercado de "critical systems".


A Equisul está instalada em São José, na grande Florianópolis, e conta com uma equipe de 50 pessoas. Para este ano, a previsão é de faturamento de R$ 15 milhões.


Para Gobbato, a aquisição permite que a WEG passe a entregar soluções de energia em segmentos onde o insumo é crítico, como em plataformas de óleo e gás, e atender setores como o bancário. "É uma possibilidade de complementarmos os nossos pacotes de serviços", disse o diretor.


A Equisul foi fundada em 1985 e atuou como fabricante de sistemas de pequeno e médio porte até 2004, quando expandiu sua linha para sistemas trifásicos de grande porte com a incorporação da GPL Eletroeletrônica. Além de no-brakes, a empresa atua na fabricação de retificadores, carregadores, bancos de baterias e inversores.


Segundo Gobbato, a intenção a curto prazo é focar no mercado interno, mas no médio e longo prazo o serviço será incorporado no portfólio global da WEG. "É uma aquisição que nos dá oportunidade a longo prazo muito grande, ligada inclusive às energias renováveis", diz o diretor.


Conforme explica Gobbato, os sistemas de automação desenvolvidos pela Equisul permitem armazenar e transformar energia de captação solar ou eólica, por exemplo, para o uso em residências, hospitais e prédios públicos. Para o diretor, este é um mercado que deve ganhar mais expressão em um horizonte de cinco a dez anos.


Conforme os resultados mais recentes informados ao mercado, a WEG apresentou receita operacional bruta de R$ 1,4 bilhão no terceiro trimestre do ano, 10,7% acima do conquistado no mesmo período do ano anterior. Apesar do crescimento, o lucro da companhia foi de R$ 142 milhões no terceiro trimestre de 2010, 11,3% menor que no mesmo período de 2009.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar