acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Vega planeja crescer 80% em 5 anos

21/03/2012 | 16h02
De olho na maior representatividade da área de tratamento de resíduos, a Vega Engenharia Ambiental, empresa do grupo Solví, tem como meta ampliar seu faturamento em nada menos que 80% em cinco anos.

A expansão representa um aumento dos R$ 900 milhões obtidos em 2011 para um total de R$ 1,6 bilhão, em 2016. Apenas em 2012, o faturamento deve subir para R$ 1,2 bilhão, com planos de investimento da ordem de R$ 130 milhões.

"Nosso foco principal está na área da indústria de valorização de resíduos, com o tratamento em aterros, principalmente, e com geração de biogás e energia, acompanhado por reciclagem e compostagem", diz o presidente da Vega, Carlos Júnior.

Esse segmento é responsável hoje por aproximadamente 50% dos negócios da companhia - com a outra metade oriunda da área de limpeza urbana -, mas a participação deve atingir 70% em 2016, segundo o executivo.

A Vega atende, atualmente, diretamente ou via empresas controladas 30 municípios brasileiros, entre os quais se destacam São Paulo (SP), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Londrina (PR) e Belo Horizonte (MG). A maior parte demanda serviços de limpeza e tratamento de resíduos, e a companhia dá preferência para os investimentos de longo prazo, via Parcerias Público-Privadas (PPP) e concessões.

Os aterros privados estão no centro das atenções e a ideia é desenvolver por volta de dez unidades nos próximos dois anos.

No fronte internacional, a atuação da empresa, até então concentrada em apenas três cidades do Peru, ganhou reforço no início deste mês. A Vega assinou um contrato emergencial para atender a cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra, que deve render um valor estimado de US$ 28 milhões em 14 meses.

O presidente da companhia ressalta que pretende ir além e analisa atuar em outras cidades da América do Sul, mas não releva as preferências, consideradas estratégicas ao grupo.

A Vega Engenharia Ambiental representa hoje cerca de 60% do faturamento do grupo Solví, controlada por executivos brasileiros que atuavam no grupo francês Suez. A holding detém empresas que atuam nos segmentos de saneamento, valorização energética e engenharia, além da área de resíduos.

Leia também: www.tnsustentavel.com.br 


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar